Aplicação para poupança de combustível dá prémio Altice de inovação à Fuel Save

Vanessa Duarte, doutoranda em Engenharia Física na Universidade de Aveiro, venceu o prémio Academia, mas também o Born From Knowledge (BfK) AWARDS, atribuído pela ANI – Agência Nacional de Inovação (ANI).

A startup portuguesa Fuel Save foi a grande vencedora da segunda edição do Altice International Innovation Award, com o desenvolvimento de uma aplicação para a poupança de combustível.

Os fundadores da Fuel Save ganharam 50 mil euros e oportunidade de testarem a aplicação com o grupo Altice.

O galardão, que foi atribuído numa cerimónia realizada na noite desta quarta-feira, 10 de outubro, em Lisboa, é o que tem o mais elevado prémio pecuniário entre os concursos feitos em Portugal destinados à inovação.

A Fuel Save desenvolveu uma aplicação que recorre a “dados em tempo real e algoritmos de machine learning”, permitindo dar instruções, “em tempo real e num formato semelhante ao das indicações de uma aplicação de navegação, aos condutores de camiões no sentido de melhorar a sua condução e, deste modo, poupar até 20% de combustível”. Já há cerca de 20 camiões de diferentes empresas transportadoras a utilizar esta tecnologia.

Comunicações por satélite ganham prémio Academia

Esta iniciativa distinguiu, ainda, na categoria Academia, Vanessa Duarte, doutoranda em Engenharia Física na Universidade de Aveiro, que propõe uma solução para uma nova geração de satélites de telecomunicações, baseados em processadores muito poderosos, com vista a alcançar uma capacidade total superior a 1 terabite por segundo.

Vanessa Duarte venceu 25 mil euros do premio Academia, mas também o Born From Knowledge (BfK) AWARDS, atribuído pela ANI – Agência Nacional de Inovação (ANI), no valor de 5.000 euros.

Na cerimónia, o presidente-executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, reafirmou que a inovação “é um dos pilares em que assenta o desenvolvimento da empresa”, que tem entre os seus objetivos “a democratização do acesso às tecnologias”.

Sublinhou, também, que a Altice já investiu 2.000 milhões de euros desde que está em Portugal.

82 candidatos a concurso

A Altice explica que o Altice International Innovation Award “é vocacionado para startups e a academia e abrange três eixos fundamentais nos quais as propostas a concurso têm de incidir: Telecom, Media & Content e Data & Advertising”.

“Os participantes da Lisbon Investment Summit com o perfil adequado e propostas nestas áreas tiveram a oportunidade de participar no Altice International Innovation Award”, acrescenta.

O Altice International Innovation Award recebeu 82 candidaturas, tendo nove delas sido selecionadas para a faz final: três startups portuguesas e três francesas e, também, três iniciativas individuais para a categoria Academia.

O anúncio do prémio para as startups foi feito pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Ler mais
Relacionadas

Aplicação para poupança de combustível dá prémio Altice de inovação à Fuel Save

O Altice International Innovation Award compreende um prémio de 50 mil euros – o mais elevado na inovação em Portugal – e a possibilidade de a start up vencedora desenvovler um projecto-pilotoco com a solução proposta no quadro do grupo Altice.

Altice Labs vai apoiar iniciativa Algarve Tech Hub

Em declarações ao Jornal Económico, o CEO da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, acredita que o Algarve Tech Hub tem a capacidade de reter talento na região e atrair outro de fora.
Recomendadas

Colaboradores descuidados são fonte de vulnerabilidades mais perigosas

34% das empresas e organizações inquiridas no âmbito o EY Global Information Security Survey 2018-19 colocam os descuidos internos à cabeça das vulnerabilidades.

“A lei da igualdade salarial vai mudar práticas organizacionais”

Rosa Monteiro prevê uma “mudança de paradigma” com a nova lei da igualdade salarial entre homens e mulheres. Alerta para a dimensão cultural da desigualdade de género e critica o “efeito perverso” da linguagem utilizada por “atores estatais”, como os juízes.

Ginjinha portuguesa chega aos Estados Unidos “nas próximas semanas”

A marca de ginjinha portuguesa Ginja9 estará em mais de 100 lojas norte-americanas “nas próximas semanas”, disse à Lusa o fundador Alexander Dias, que fechou contratos para a entrada no Texas, New Hampshire e Tennessee.
Comentários