Apoio ao sector do mel reforçado com cerca de 2 milhões de euros

O ministério liderado por Maria do Céu Antunes recorda que o apoio a este setor será integrado no Plano Estratégico da Política Agrícola Comum, a partir de 1 janeiro 2023.

A portaria que estabelece as regras para o Programa Apícola Nacional (PAN), relativo ao triénio 2021-2022, com um reforço de cerca de dois milhões de euros, foi publicada em Diário da República, anunciou esta sexta-feira o Ministério da Agricultura.

Em comunicado, o ministério refere que as “organizações de produtores (OP) reconhecidas no setor do mel, as associações e cooperativas de apicultores, as uniões, federações ou confederações das entidades com atividade apícola, veem, deste modo, um adicional de financiamento assegurado até 31 de dezembro de 2022”.

O diploma integra várias medidas “com vista a melhorar as condições de produção e comercialização dos produtos apícolas, com destaque para o apoio técnico aos apicultores e organizações de apicultores; para a luta contra os agressores e as doenças das colmeias, em particular a varroose; a racionalização da transumância; o repovoamento do efetivo apícola; o acompanhamento do mercado e a melhoria da qualidade dos produtos com vista a valorizá-los no mercado”, segundo a mesma fonte.

O ministério liderado por Maria do Céu Antunes recorda que o apoio a este setor será integrado no Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), a partir de 01 janeiro 2023.

Recomendadas

CAP quer debater teletrabalho no Código do Trabalho

A CAP considera que todas as propostas legislativas em discussão são “muito conservadoras e muito voltadas para o que está a acontecer, que é o teletrabalho no domicílio devido à pandemia”.

Táxis e TVDE mantêm separadores entre condutor e passageiro até fim do ano

Os táxis e os veículos das plataformas eletrónicas (TVDE) vão manter até 31 dezembro de 2021 o uso de separador entre o condutor e os passageiros para proteção contra a covid-19, segundo uma deliberação do Governo hoje publicada.

Queijaria fundada por Jorge Coelho primeira em Portugal certificada pela British Retail Consortium

A produção de queijo e requeijão da Queijaria Vale da Estrela foi reconhecida com certificação BRC.
Comentários