Aaron Ramsey e o futebol português

Segundo a UEFA, as receitas brutas com a venda de jogadores equivalem a 76% de todos os outros proveitos dos clubes portugueses.

Desta vez foi Aaron Ramsey. O ainda atleta do Arsenal não renovou contrato, tornou-se num “jogador livre” e rumará a Turim como o jogador britânico mais bem pago da atualidade, com um salário de 300 mil libras (cerca de 342 mil euros) por semana. Além de perder o atleta, o Arsenal não receberá qualquer valor pela transferência e o clube que o formou não terá acesso às compensações do mecanismo de solidariedade da FIFA. Os jogadores, e os seus empresários, têm vindo a perceber que têm muito a ganhar se evitarem a renovação dos contratos para se apropriarem das verbas que estariam destinadas às transferências e aos mecanismos de compensação e solidariedade.

O tema é relevante para o futebol português. Segundo a UEFA, as receitas brutas com a venda de jogadores equivalem a 76% de todos os outros proveitos dos clubes portugueses. Daqui se percebe o risco, se a tendência para os “free agents” se acentuar. Haverá menos receitas de transferências e formação e os maiores clubes nacionais procurarão dominar ainda mais todos os outros proveitos ligados ao futebol para que possam continuar a ser competitivos. Além disso, com maior dependência do poder das televisões, os jogos continuarão a ser marcados para dias e horas pouco adequados.

Recomendadas

Sanções dos EUA ao Irão levam petróleo a atingir o valor mais alto desde novembro

O preço do barril de Brent valia 74,67 dólares esta manhã, o valor mais elevado desde novembro. Antes da reimposição das sanções dos EUA, o Irão exportava diariamente três milhões de barris de petróleo.

PSI 20 em alta numa sessão onde títulos da EDP, Galp e CTT são o foco dos investidores

O PSI 20 está a subir na sessão desta terça-feira enquanto as principais bolsas europeias estão a negociar em terreno negativo.

Investidores esperam para ver em semana decisiva

Para o resto da semana espera-se bastante mais ruído e movimento, tendo em conta que alguns pesos pesados irão divulgar resultados, tais como: Amazon, Facebook, Twitter, Microsoft, Tesla,  Coca Cola, Procter & Gamble, United Technologies, Verizon, Lockheed Martin e eBay.
Comentários