PremiumAscensão do centro no pós-‘geringonça’

Núcleo de ministros de Estado reforça ala moderada do PS, pouco ligada a BE e CDU. Subida de Siza Vieira e Centeno dá maior peso às empresas e contas públicas, embora não esteja isenta de riscos, diz ao Jornal Económico o antigo ministro Bagão Félix.

Depois de entregar a lista de novos ministros ao Presidente da República, António Costa congratulou-se por ter reunido uma equipa “coesa” e de “continuidade”, em que procurou “reforçar o centro do Governo”.

A expressão “reforçar o centro” foi entendida num sentido orgânico, em que passaria a haver um núcleo de governantes próximos do primeiro-ministro com peso acrescido na gestão do Executivo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPS diz que Governo Regional não tem estratégia para Turismo

Os socialistas consideram que não existe uma estratégia para acompanhar o aumento da oferta hoteleira, e defendem mais rotas e promoção para a Madeira.

PremiumLula da Silva. “A faúlha que pode incendiar a pradaria”

O Brasil está a passar por um momento de enorme tensão desde a libertação do ex-presidente. As hostes de Jair Bolsonaro olham para Lula da Silva e para a capacidade que tem de agregar vontades com uma enorme preocupação e a pergunta “onde estão os militares?” volta a fazer sentido. Entretanto, Bolsonaro está prestes a ter um novo partido, mas nada disso tem sido suficiente para estancar a derrocada da sua popularidade entre os brasileiros.

PremiumUnileite estuda exportações para a África do Sul e Irão

A Unileite, uma das maiores cooperativas de lacticínios dos Açores, fatura 80 milhões e quer crescer 10% até 2021. Lançou o novo leite de pastagem, mas prepara mais novidades como o leite com iodo e biológico, com revela o seu líder, Pedro Tavares.
Comentários