Aston Martin investe 234,3 milhões de euros em nova fábrica com “túnel de vento”

Durante a apresentação da construção, o diretor-executivo da equipa de Fórmula 1 da fabricante britânica, Lawrence Stroll, admitiu que as obras vão durar um ano e meio, pelo que espera poder arrancar com a produção de veículos no início de 2023.

Aston Martin de regresso à grelha

A fabricante de automóveis britânica Aston Martin anunciou um investimento 234,3 milhões de euros na construção de uma nova fábrica em Northamptonshire (Reino Unido), que inclui um “túnel de vento” para simular condições especificas no design dos seus veículos, segundo o portal “Palco 23”.

A nova fábrica terá uma área de 37 mil metros quadrados. Durante a apresentação da construção, o diretor-executivo da equipa de Fórmula 1 (F1) da fabricante britânica, Lawrence Stroll, admitiu que as obras vão durar um ano e meio, pelo que espera poder arrancar com a produção de veículos no início de 2023.

Localizada em frente ao mítico circuito de Silverstone, será dividida em três unidades: um prédio abrigará os recursos de design, fabricação e marketing da equipa de Fórmula 1, um segundo será ocupado pelo novo túnel de vento e o terceiro irá remodelar e reutilizar as instalações existentes da fábrica.

A Aston Martin Lagonda é um grupo automóvel focado na criação de carros topo de gama. Com sede em Gaydon, Reino Unido, a Aston Martin Lagonda projeta, constrói e exporta carros vendidos em 51 países em todo o mundo. A Lagonda foi fundada em 1899 e a Aston Martin em 1913. As duas marcas uniram-se em 1947, quando ambas foram compradas pelo já falecido David Brown.

Recomendadas

Presidente da ANA não antevê novo aeroporto antes de 2035/2040

O presidente do Conselho de Administração da ANA -Aeroportos de Portugal disse, esta segunda-feira, que Portugal não deve ter uma nova infraestrutura aeroportuária antes de 2035/2040 e pediu uma solução política célere.

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta com 20 milhões aprovado, diz Rita Marques

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, na conferência do Turismo, fez um ponto da situação do Plano Reativar o Turismo. Recorde-se que foi um plano apresentado maio deste ano, com quatro eixos de atuação.

Greve CP: “Será que vamos ter o ministro [Pedro Nuno Santos] em greve no próximo dia 8?”, questionam sindicatos

O ministro das Infraestruturas e da Habitação disse recentemente compreender os motivos da greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP), marcada para 8 de outubro, afirmando que “têm razão” porque os salários são baixos. Federação de Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) questiona agora de forma irónica Pedro Nuno Santos após Governo e administração da CP terem anunciado “pequenas” atualizações, que não ultrapassam os 10 euros, para salários até 800 euros.
Comentários