Atenção, jovens… Candidaturas a estágios no MAAT terminam este domingo

Programa é dirigido a jovens com idades entre os 18 e os 25 anos, que frequentem uma licenciatura, mestrado ou pós-graduação numa destas três áreas do conhecimento: Ciências, Artes e Comunicação.

A Fundação da Juventude e o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia abriram concurso para atribuição de estágios nas áreas de Ciências (Ambiente, Eletricidade, Eletrónica, Energia, Física e Química), Artes (Arquitetura, Arte Multimédia, Artes Plásticas, Ciências da Arte e do Património, Comunicação Cultural, Estudos Artísticos, História da Arte, Museologia, Produção e Gestão Cultural) e Comunicação (Relações Públicas, Comunicação).

O programa é dirigido a jovens com idades entre os 18 e os 25 anos, que frequentem uma licenciatura, mestrado ou pós-graduação numa destas três áreas do conhecimento.

Os estagiários têm direito a uma bolsa mensal de estágio no valor de 240 euros (Ciências), 320 Euros (Comunicação) e 400 Euros (Artes). Os estagiários são ainda abrangidos por um seguro de Acidentes e pelo reembolso das despesas de transporte (passe social mensal) até ao máximo de 35 euros por mês.

Os candidatos pré-selecionados vão receber uma formação inicial de três semanas, com presença obrigatória, ministrada pelo MAAT, no final da qual serão selecionados os que vão frequentar o estágio.

Os estágios arrancam a 8 de maio, terão duração de seis meses, com uma carga horária semanal de 12 horas para a área de ciências, 16 horas para a comunicação e de 24 horas para a área de artes.

Os estagiários que obtiverem melhor classificação poder-se-ão candidatar a um segundo estágio.

Ler mais
Recomendadas

Iraque aguarda que ExxonMobil venda participação em campo gigante perto de Basra

Se a ExxonMobil vender aos chineses a sua participação no gigantesco campo de West Qurna-1, as petrolíferas tuteladas por Pequim podem controlar 65,4% do icónico campo localizado perto de Basra.

GNR lança operação intensiva de fiscalização a veículos pesados de transporte de mercadorias

Força policial considera que redução dos preços por parte de empresas de transportes é por vezes compensada com irregularidades que aumentam a receita “em detrimento da segurança rodoviária, sendo o cansaço o principal fator de risco que afeta os motoristas profissionais”.

Justiça inglesa perdoa 60 milhões de euros a Vale e Azevedo

João Vale e Azevedo foi declarado “exonerado da insolvência” que corria em Londres desde 2009, refere, em manchete, a edição deste domingo do “Correio da Manhã”.
Comentários