Austrália promete 72 mil milhões de euros para proteger empregos

Qualquer empresa que tenha perdido 30% das suas receitas poderá aderir ao apoio decidido pelo governo de Camberra.

O Governo da Austrália anunciou um pacote de 72 mil milhões de euros para proteger o emprego no país face ao surto do coronavírus. Esta verba faz parte de um pacote de 117 mil milhões de euros que o país vai dispender para subsidiar os salários de cerca de seis milhões de pessoas, existindo ainda uma terceira verba destinada a limitar as consequências da pandemia na economia do país, revela a agência “Reuters” esta segunda-feira, 30 de março.

O primeiro-ministro Scott Morrison refere que os seis meses de financiamento são necessários para garantir que as empresas possam manter os seus funcionários recuperarem quando a crise passar.

“Precisamos ter uma economia em andamento para superar isto”, afirmou Scott Morrison em entrevista a uma televisão australiana. “Isto é um incentivo para manter as pessoas a trabalhar, porque estando a trabalhar elas podem continuar a estar nas folhas de pagamento”.

Este subsídio de “manutenção de empregos” de 117 milhões de euros representa cerca de 15% do Produto Interno Bruto(PIB) da Austrália, que também tem vindo a reforçar as medidas de distanciamento social numa tentativa de capitalizar a desaceleração da taxa de crescimento de novas infecções a nível nacional.

O subsídio de “manutenção de empregos” vai fornecer às empresas elegíveis 1.300 euros a cada quinzena durante seis meses para cada funcionário. Qualquer empresa que tenha perdido 30% das suas receitas poderá solicitar este fundo.

A Austrália tem um dos menores números de infecções por coronavírus no mundo, tendo a taxa de novos casos caído para metade na semana passada. Cerca de 4.200 pessoas testaram positivo e o número de mortos é de 18.

Contudo, as autoridades já introduziram novas medidas, incluindo restrições a reuniões públicas para apenas duas pessoas e o encerramento de ginásios e parques. Vários estados estão a aplicar multas a partir da meia-noite de 1.400 euros com possível pena de prisão de seis meses para qualquer pessoa que viole as novas regras.

Ler mais

Recomendadas

Governo tem 38 milhões para trabalhadores informais

Entre os requisitos para aceder ao apoio está “a vinculação ao sistema de proteção social durante 30 meses, findo o prazo de concessão do apoio (dezembro de 2020)”.

Exportações tombam 15,4% este ano e crescem 8,4% em 2021, segundo o Governo

A resolução do Conselho de Ministros que aprova o Programa de Estabilização Económica e Social foi publicada no sábado à noite no suplemento do Diário da República e inclui as previsões do Governo para 2020 e 2021 que não tinham sido apresentadas por António Costa.

Governo estima inflação com recuo de 0,2% em 2020 e aumento de 0,4% em 2021

A resolução do Conselho de Ministros que aprova o Programa de Estabilização Económica e Social foi publicada no sábado à noite no suplemento do Diário da República.
Comentários