Autoeuropa confirma intenção de não renovar contrato a 120 trabalhadores, revela sindicato

“A Autoeuropa reafirmou a intenção de não renovar os contratos com os 120 trabalhadores. E nós, mais uma vez, reafirmámos que isso não faz qualquer sentido. E que, na nossa opinião, havia alternativas para recolocar estes trabalhadores em outras áreas na fábrica”, disse o dirigente do SITE-SUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

Luis Viegas

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou hoje que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle), disse à Lusa o sindicalista Eduardo Florindo.

“A Autoeuropa reafirmou a intenção de não renovar os contratos com os 120 trabalhadores. E nós, mais uma vez, reafirmámos que isso não faz qualquer sentido. E que, na nossa opinião, havia alternativas para recolocar estes trabalhadores em outras áreas na fábrica”, disse o dirigente do SITE-SUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

“A justificação é o abaixamento da produção da carrinha MPV, Volkswagen Sharan [de 160 para 30 unidades por dia]. Também está previsto um aumento da produção do T-Roc, mas a empresa alega que este veículo tem menos mão-de-obra do que os MPV”, acrescentou Eduardo Florindo, após uma reunião com a administração da Autoeuropa.

Questionado pela agência Lusa, Eduardo Florindo disse que a administração da fábrica não prevê qualquer redução da produção até final deste ano e que não deverá prescindir dos trabalhadores contratados afetos à montagem do T-Roc, muitos dos quais terminam contrato nos próximos meses de outubro e novembro.

Por outro lado, o sindicalista garantiu que o sindicato não tem prevista qualquer forma de luta que não seja continuar a pressionar a Autoeuropa para integrar os 120 trabalhadores em causa.

Depois da reunião efetuada hoje com o SITE-SUL, a administração da Autoeuropa reúne-se na sexta-feira com a Comissão de Trabalhadores, que também defende a integração dos 120 contratados a termo.

Ler mais
Recomendadas

Allianz compra 75% da Galp Gás Natural Distribuição por 368 milhões

A operação ficou fechada por 368milhões de euros. A Galp Gás Natural Distribuição detém nove empresas regionais de distribuição de gás natural em Portugal.

Estudo de impacto ambiental dá ‘luz verde’ ao projeto de modernização do terminal de contentores de Alcântara

Em entrevista ao Jornal Económico, Diogo Marecos, administrador da Liscont, concessionária do terminal detida pelo grupo turco Yilport, garante que a empresa está pronta para avançar com este projeto no primeiro trimestre de 2021, cujo investimento, de 120 milhões de euros, será da sua exclusiva responsabilidade.

Liscont prossegue trabalho no porto de Lisboa apesar de greve de estivadores se manter desde 19 de fevereiro

Diogo Marecos reconhece, em declarações ao Jornal Económico, que a atividade da empresa foi afetada pela greve e pela fuga de armadores internacionais do porto de Lisboa, uma situação que o Grupo Yilport está tentar ultrapassar.
Comentários