Avaliação das casas sobe para 1.321 euros/m2 em dezembro e fixa novo recorde

Este valor representa um aumento de nove euros face ao mês anterior. O valor médio da avaliação anual situou-se nos 1.286 euros/m2 , representando um crescimento de 7,9% relativamente ao ano anterior.

O valor médio da avaliação das casas registou um novo recorde máximo, ao fixar-se nos 1.321 euros/m2 em dezembro de 2019, mais nove euros do que no mês anterior, segundo os dados do Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira, 28 de janeiro.

A nível regional, a maior subida face ao mês anterior registou-se na Região Autónoma dos Açores (2,3%). A única descida foi observada na Região Autónoma da
Madeira (-1,2%). Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 8,3%. A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Algarve (10,0%) e a menor foi registada na Região Autónoma da Madeira (5,4%).

Apartamentos
No mês em análise, o valor médio da avaliação de apartamentos foi de 1.408 euros/m2 aumentando 9,7% relativamente ao mês homólogo de 2018. O valor
mais elevado foi observado na região do Algarve (1.755 euros/m2) e o mais baixo no Centro (1.112 euros/m2). Comparando com novembro, o valor para apartamentos subiu 0,4%, tendo a Região Autónoma dos Açores apresentado a maior subida (3,6%) e a Região Autónoma da Madeira a menos acentuada (0,1%).

A nível homólogo, a Região Autónoma dos Açores apresentou o crescimento mais significativo (13,8%) e a Região Autónoma da Madeira o mais baixo (6,6%).
O valor médio da avaliação para apartamentos de tipologia T2 subiu 12 euros, para os 1.456 euros/m2, tendo os T3 subido cinco euros, para os 1.312 euros/m2. Globalmente estas tipologias representaram 83,2% das avaliações de apartamentos realizadas em dezembro.

Moradias
O valor médio da avaliação das moradias foi de 1.172 euros/m2 em dezembro, o que representou uma subida de 4,7% em relação mesmo mês do ano
anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1.696 euros/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.644 euros/m2), tendo o Centro registado o
valor mais baixo (1 009 euros/m2).

Comparando com novembro, a Região Autónoma dos Açores apresentou o maior aumento (2,0%), enquanto a Região Autónoma da Madeira registou a única descida (2,9%). Em termos homólogos, a Região Autónoma dos Açores apresentou o maior crescimento (9,5%) e o menor ocorreu na Região Autónoma da Madeira (3,6%).

Analisando o mês anterior, os valores dos T3 e T4, tipologias responsáveis por 48,3% das avaliações, atingiram os 1.095 euros/m2
e 1.171 euros/m2 (menos cinco euros e mais 24 euros, respetivamente). Já as moradias T5 ou superior, com 37,4% das avaliações de moradias em dezembro, subiram 6 euros, para 1.268 euros/m2.

Análise anual
Em termos anuais o valor médio de avaliação das casas em 2019 fixou-se nos 1.286 euros/m2 , o que se traduziu numa subida de  de 7,9% relativamente ao ano anterior. Os alojamentos, no ano de 2019, registaram um aumento de 9,5% nos apartamentos e 5,2% nas moradias, para valores médios de avaliação de 1.368 euros/m2 e de 1.152 euros/m2 (1.249 euros/m2 e 1.095 euros/m2 em 2018, respetivamente.

Ler mais
Recomendadas

Promotora brasileira vai investir 65 milhões de euros na Grande Lisboa até 2022

Até ao final deste ano a Rio Capital vai investir 35 milhões de euros estando os restantes 30 milhões previstos para 2022, em projetos virados para o mercado residencial e de estudantes.

Nhood entra em Portugal e prevê gerir 500 milhões em cinco anos

Por outro lado, a empresa já identificou oportunidades em mais de 15 localizações, de Norte a Sul, e tem a ambição de assegurar que todos os seus projetos usem energias renováveis.

Concurso para desconstrução do prédio Coutinho lançado em duas semanas

Também não queremos lançar no imediato, não vá isso ser a razão para que alguém ponha mais alguma ação em tribunal”, afirmou hoje à agência Lusa João Pedro Matos Fernandes.
Comentários