Avaliação das casas subiu para os 1.337 euros por metro quadrado em fevereiro

Este valor regista um aumento de mais sete euros do que o observado no mês anterior e um crescimento de 0,5% relativamente a janeiro e de 7,9% face ao mesmo mês do ano anterior.

Cristina Bernardo

Em fevereiro, o valor médio da avaliação das casas fixou-se nos 1.337 euros por metro quadrado, mais sete euros do que o verificado no mês anterior, segundo os dados do Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 27 de março.

Em termos regionais, a maior subida face ao mês anterior registou-se na Região Autónoma da Madeira (1,3%). A
descida mais acentuada foi observada no Alentejo (-2,0%). Em comparação com o período homólogo, o valor
médio das avaliações cresceu 7,9%. A taxa de variação homóloga mais elevada verificou-se no Norte e na Área Metropolitana de Lisboa (9,1%) e a menor foi registada no Alentejo (2,4%).

Apartamentos
No mês em análise, o valor médio de avaliação bancária para os apartamentos foi de 1.429 euros/m2 aumentando
9,1% relativamente ao mês homólogo. O valor mais elevado foi observado na região do Algarve (1.752 euros/m2) e o mais baixo no Centro (1.115 euros/m2). Em comparação com o mês anterior, o valor subiu 0,6%, tendo a Região Autónoma da Madeira apresentado a maior subida (3,1%) e o Alentejo a descida mais acentuada (-2,4%).

Em termos homólogos, a Região Autónoma dos Açores apresentou o crescimento mais expressivo (18,9%) e o Algarve o mais baixo (6,4%). O valor médio da avaliação para os apartamentos T2 subiu 11 euros, para os 1.485 euros/m2, tendo os T3 subido oito euros, para os 1.333 euros/m2 . No seu conjunto, estas tipologias representaram 83,9% das avaliações de apartamentos realizadas em fevereiro.

Moradias
O valor médio da avaliação bancária das moradias foi de 1.177 euros/m2 em fevereiro, o que representou uma
subida de 4,6% em relação mesmo mês do ano anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1.704 euros/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.625 euros/m2), tendo o Alentejo registado o valor mais baixo (1.026 euros/m2).

Face ao mês anterior, o Centro apresentou o maior aumento (1,1%), enquanto o Alentejo registou a maior descida
(-2,1%). Em termos homólogos, o Centro apresentou o maior crescimento (6,6%) e a única descida ocorreu no
Alentejo (-1,9%). Comparando com o mês anterior, os valores dos T3 e T4, tipologias responsáveis por 47,6% das avaliações, atingiram os 1.096 euros/m2 e os 1.166 euros/m2 (mais seis euros e menos sete euros, respetivamente).

Já as moradias T5 ou superior, com um peso de 38,6% nas avaliações de moradias em fevereiro, subiram oito euros,
para 1 289 euros/m2.

Ler mais
Recomendadas

Moratórias das rendas prolongadas até setembro

Lei publicada esta sexta-feira em Diário da República, prevê que inquilinos que tenham uma perda superior a 20% dos rendimentos e cuja taxa de esforço ultrapasse os 35% fiquem isentos de pagar as rendas até 1 de setembro.

Unión de Créditos Imobiliários vai gerar 100 milhões de euros em financiamento ecológico com BEI

Este acordo vai permitir à UCI gerar uma carteira de financiamento ecológico em Espanha e Portugal de, pelo menos, 100 milhões de euros.

Avaliação das casas subiu para os 1.111 euros\m2 em abril

Este valor representa uma subida um euro, o equivalente a 0,1% relativamente ao mês de março e um crescimento de 9,5% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários