Imobiliário. Baixa e Centro Histórico do Porto registaram investimento de 86 milhões no primeiro semestre

Valor corresponde a 286 transações de aquisição de imóveis registadas na Baixa e do Centro Histórico da cidade, o que representou um aumento de 40%, face às 204 operações registadas no semestre anterior.

As áreas de reabilitação urbana (ARU’s) na cidade do Porto, nomeadamente a Baixa e Centro Histórico, registaram um investimento de 86 milhões de euros, o que representou um aumento de 14%, face ao verificado no semestre anterior, de acordo com os dados divulgados pela Confidencial Imobiliário esta quinta-feira, 25 de novembro.

Este valor correspondeu a 286 transações de aquisição de imóveis registadas na Baixa e do Centro Histórico da cidade, o equivalente a um crescimento de 40%, face às 204 operações registadas no semestre anterior, enquanto a nível homólogo o investimento cresceu também 40% em número de imóveis e 20% em investimento.

Estas duas áreas de reabilitação urbana registaram no segundo semestre de 2020 uma quota de 38% do montante de investimento contabilizado nas nove ARUs, que evoluiu agora para 49%, semelhante ao observado no final de 2019.

No total, as nove ARU’s apresentaram no semestre em análise um investimento de 175,3 milhões de euros, correspondentes a 680 transações, o que significou uma quebra de 12% em volume de investimento face ao semestre anterior, enquanto em número de transações teve um aumento de 6%.

Em relação ao primeiro semestre do ano anterior o investimento aumentou 5% em montante e 15% no número de operações.

Recomendadas

Belas Clube de Campo. Clientes estrangeiros pesam 60% das vendas

Das vendas feitas no empreendimento ‘Lisbon Green Valley’, 60% dizem respeito a clientes do mercado estrangeiro. Com as alterações aos vistos gold no início de 2022, a promotora criou um conjunto de soluções para captar este tipo de investidores.

Preços das casas para arrendar caiu 4% em Lisboa, mas disparou mais de 15% no Alentejo e Viana do Castelo

Lisboa continua ser a cidade onde o arrendamento é mais caro (13,4 euros\m2), seguida pelo Porto (10,6 euros/m2) e Faro (9 euros/m2).

Imobiliária eXp promove evento global para conquistar mais agentes

Empresa norte-americana tem uma operação totalmente digital. Está presente em Portugal desde dezembro de 2020 e tem uma rede de 200 agentes.
Comentários