Balsemão cria “Encontros de Cascais”, um grupo de Bilderberg à portuguesa

O fundador do grupo Impresa terá convidado opara o grupo de pensamento estratégico líderes e empresário como Paula Amorim, António Ramalho, Leonor Beleza, Carlos Carreiras, entre outros.

O ex-primeiro ministro e empresário Francisco Pinto Balsemão criou um fórum de pensamento estratégico chamado “Encontros de Cascais”, um grupo de Bilderberg à portuguesa, revela o “Público” na edição desta sexta-feira, 9 de novembro.

O fundador do grupo Impresa saiu do conselho diretor do verdadeiro grupo de Bilderberg em 2015 e optou por fundar um clube restrito semelhante no país, cuja primeira sessão acontece ainda em novembro, de acordo com a mesma pública

Segundo adiantou fonte próxima de Francisco Pinto Balsemão ao jornal, figuras como o CEO da Impresa, Francisco Pedro, a presidente do grupo Amorim, Paula Amorim, as presidentes da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Champalimaud, Isabel Mota e Leonor Beleza, estão entre os convidados.

Também António Ramalho, Carlos Gomes da Silva, Vasco de Mello, Pedro Penalva, Carlos Carreiras e António Lagartixo figuram na lista de personalidades.

António Mexia não foi à Bilderberg (Durão e Arnaut não faltaram)

Bilderberg: o clube mais secreto do mundo está de olho em Donald Trump

Ler mais
Recomendadas

Fenprof pede a António Costa que substitua ministro da Educação

A posição da Fenprof surge na sequência das declarações do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, proferidas na terça-feira na Assembleia da República.

“É apenas a ponta do iceberg”: Perda de gelo na Antártida é seis vezes maior do que há 40 anos

Rignot disse que o aumento da temperatura dos oceanos acelerará o processo – outras pesquisas recentes mostraram que a temperatura das águas do planeta também está aumentar a um nível mais rápido que o previsto pela ciência e batendo recordes.

Ministério Público abre inquérito ao assalto no Hospital Egas Moniz

O Hospital Egas Moniz foi, neste fim de semana, alvo de um assalto a aparelhos médicos avaliados em 300 mil euros
Comentários