Banca anima Europa. PSI-20 sobe mais de 2%

Na Europa, o setor bancário esteve entre os mais animados, subindo 5,63% que beneficiou da subida de quase 9% do gigante HSBC. Em Portugal, as ações do Millennium bcp inverteram a tendência negativa e subiram 4,17%.

Miguel Maya
Miguel A. Lopes/Lusa

O PSI-20 acompanhou a tendência europeia e encerrou em alta, valorizando 2,33% para 4.088,54 pontos.

Na Europa, o setor bancário esteve entre os mais animados, subindo 5,63% que beneficiou da subida de quase 9% do gigante HSBC, depois de o maior acionista ter elevado a sua participação, destacou Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium bcp.

Ainda no âmbito europeu, o setor dos serviços financeiros subiu 3,92%, enquanto o setor automóvel avançou 3,71%. As telecoms, utilities e o setor farmacêutico também encerraram no verde.

Neste contexto, o Stoxx 50 subiu 2,75%, espelhando o sentimento na Europa. O DAX, na Alemanha, foi a bolsa que mais valorizou esta segunda-feira, avançando 3,22%. O Ibex 35, em Espanha, ganhou 2,45% e, em Paris, o CAC 40, valorizou 2,40%. Em Londres, o FSTE 100 ganhou 1,46%.

Por cá, as cotadas nacionais registaram “ganhos expressivos”, frisou Ramiro Loureiro. Ente os top movers da sessão, destacou-se o BCP que, ao subir 4,17%, inverteu a tendência negativa registada na última semana. Os títulos do banco liderado por Miguel Maya encerraram a negociar nos 8,25 cêntimos.

Destaque ainda para a subida de 6% da Semapa, para 7,6 euros, e dos CTT, que avançaram 4,61% para 2,5 euros. Também nas telecom, a NOS ganhou 4,53%, ara 3,05 euros. A Navigator subiu 3,39%, para 2,14 euros.

Na energia, a Galp foi a cotada que mais beneficiou esta segunda-feira, com um avanço de 4,02% para 8,12 euros. A EDP Renováveis ganhou 1,47%, para 13,82 euros, e a REN subiu 1,06%, para 2,375 euros. Apenas a EDP se manteve inalterada (4,17 euros).

No retalho, a Sonae e a Jerónimo Martins avançaram, respectivamente, 3,51% e 2,61%.

Em contra-ciclo, a Ibersol (-3,46%), a Nobase (-0,59%) e a Pharol (-1,28%) encerram com perdas.

Nas matérias-primas, o preço do petróleo está a subir nos dois lados do Atlântico. Em Londres, o Brent, avança 0,69%, para 42,23  dólares e, em Nova Iorque, o WTI ganha 0,4% para 40,42 dólares.

Ler mais

Relacionadas

PSI 20 continua no ‘verde’ impulsionado pelo BCP e Mota-Engil

Praça lisboeta está agora a subir 2,07%, para 4.078,13 pontos nesta segunda-feira, seguindo a tendência das suas congéneres europeias.
Recomendadas

PSI 20 penalizado pelos prejuízos da Galp no arranque da sessão

O PSI 20 acompanha também a tendência das principais congéneres europeias, numa altura em que o número de infetados com o novo coronavírus continua a aumentar na Europa.

Topo da agenda: o que não pode perder na economia e nos mercados esta semana

A semana será marcada pela discussão e votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2021. Os analistas e investidores estarão ainda atentos à reunião do Banco Central Europeu e aos sinais que chegam sobre a economia, através da publicação da estimativa rápida do PIB da zona euro, do terceiro trimestre.

Preço do petróleo mantém-se baixo para além de 2021, considera Banco Mundial

“Os preços do petróleo devem aumentar muito gradualmente face aos níveis atuais e chegar a uma média de 44 dólares em 2021, subindo face aos estimados 41 dólares por barril este ano, num contexto de uma recuperação lenta da procura e um abrandamento nas restrições à oferta”, lê-se no relatório sobre a evolução das matérias-primas.
Comentários