Banca e energéticas impulsionam PSI-20 numa Europa ‘verde’

À semelhança das congéneres europeias, também a praça portuguesa viu os ganhos aumentarem graças às cotadas do sector energético e bancário.

O principal índice bolsista encerrou a sessão desta quarta-feira em terreno positivo, subindo mais de 1,70% para 4,987.12 pontos. O sector da banca e as energéticas impulsionaram os ganhos no fecho das negociações no PSI-20.

Enquanto que o Banco Comercial Português avançou 4% para 0.1239 cêntimos, a EDP e a EDP Renováveis cresceram 2,04% para 4,45 euros e 4,47% para 20,58 euros, respetivamente. Por sua vez, a Galp Energia valorizou 2,40% para 8,52 euros.

Em alta, está também a Altri, que cresce 2,65% para 5,07 euros e a Mota Engil que avança 2,65% para 1.276 euros.

Quanto às perdas, que revelaram ser ligeiras, destaque para a Pharol que reduz 0,20% para 0.1010 cêntimos.

Entre as bolsas europeias, “o dia foi de alta expressiva nas bolsas europeias, com o setor de viagens & lazer a ser o mais animado, o que espelha confiança de que a evolução das campanhas de vacinação contra o Covid 19 vai surtir efeito”, analisa Ramiro Loureiro, analista de mercados do BCP investment banking. Enquanto que o Euro Stoxx 50 avança 1,78% para 4,026.68 pontos, o Stoxx 600 cresce 1,67% para 454.06 pontos.

Entre os principais índices da Europa Ocidental, o destaque vai para o espanhol IBEX 35, que teve o melhor desempenho ao pular 2,50%, animado sobretudo pelas cotadas da banca e energética.

Já o alemão Dax somou 1,4%, o francês CAC-40 valorizou 1,9% e o britânico FTSE 100 subiu 1,7%.

Recomendadas

Wall Street encerra ‘mista’ penalizada com números do emprego nos EUA

As empresas privadas nos Estados Unidos criaram 330 mil novos empregos, números que ficam aquém das expectativas dos analistas que, após reverem a previsão em baixa, apontavam para os 680 mil novos postos de trabalho. S&P 500 e Dow Jones fecham o dia no ‘vermelho’, enquanto o tecnológico Nasdaq encerra em terreno positivo.

PSI-20 contraria ganhos na Europa e fecha a perder 0,23%

O PSI 20 destoou da tendência europeia, onde os principais índices avançaram depois de dados animadores relativamente à recuperação económica europeia e colocaram o pan-europeu STOXX 600 em máximos históricos pelo terceiro dia consecutivo.

Levantamento de restrições e valorização da libra indicam recuperação do turismo britânico em Portugal

A fintech Ebury, especializada em pagamentos internacionais, diz que, tendo em conta a preferência dos portugueses por destinos de praia, os destinos mais vantajosos em termos cambiais são o Dubai (Emirados Árabes Unidos), as Caraíbas e Zanzibar, na Tanzânia.
Comentários