Banca puxa por Wall Street. Citigroup e Wells Fargo sobem 9%

A empresa biotecnológica norte-americana Novavax, cujas ações subiram 4,62%, para 48,24 dólares, também está em destaque depois de ter confirmado que começou a realizar os testes em humanos à sua vacina experimenta

Brendan McDermid / Reuters

Depois de um fim de semana prolongado por causa do feriado do ‘Memorial Day’, Wall Street regressou às negociações com ânimo. A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão desta terça-feira em terreno positivo, perante a reabertura da economia norte-americana, que impulsionou a banca, e das boas notícias em torno de uma potencial vacina contra o novo coronavírus.

Os três principais índices bolsistas de Wall Street fecharam as negociações de hoje no ‘verde’. O Dow Jones avançou 2,17%, para os 24.995,11 pontos, o financeiro S&P 500 subiu 1,24%, para os 2.991,98 pontos e o tecnológico Nasdaq ganhou 0,43%, para os 9.324,59 pontos. Já o Russel 2000 valorizou 0,86%, para os 9.340,22 pontos.

“Embora a variável número um para o mercado agora mesmo continue a ser o fluxo de notícias sobre as relações sino-americanas, o atual ‘silêncio’ ou ausência de acusações nas últimas horas é interpretado com uma espécie de ‘tréguas’ que permite às bolsas deixarem-se levar um pouco mais pela sua tendência positiva”, explicam os analistas do banco espanhol Bankinter, em research.

Os bancos sobressaíram na primeira sessão da semana. O Citigroup e o Wells Fargo subiram 9,25% e 8,65%, para 48,18 dólares e 26,25 dólares, respetivamente. Já o Bank of America e o JPMorgan dispararam mais de 7%: 7,20%, para 24,28  dólares e 7,10%, para 95,82 dólares, pela mesma ordem.

A empresa biotecnológica norte-americana Novavax, cujas ações subiram 4,62%, para 48,24 dólares, continua em destaque depois de ter confirmado que começou a realizar os testes em humanos à sua vacina experimental contra o vírus SARS-CoV-2. Os primeiros resultados deverão ser conhecidos já no próximo mês de julho.

“Esta notícia evidencia a ‘corrida’ disputada por várias empresas farmacêuticas para desenvolverem uma vacina ou tratamento para o vírus, o que é uma notícia que conforta os investidores, que agora estão focados na retoma económica esperada para o próximo semestre”, referem os analistas do BPI, numa nota de mercado publicada esta tarde.

A nível macroeconómico, o índice de confiança dos consumidores do Conference Board superou as expectativas ao subir para 86.60 em maio. Por outro lado, o índice de atividade da Reserva Federal de Chicago caiu para -16,74 pontos em abril.

Ler mais

Recomendadas

Novos dados sobre o remdesivir acalmam investidores. Wall Street fecha no ‘verde’

Os três principais índices norte-americanos acabaram a sessão no ‘verde’. A Gilead Sciences está subiu mais de 2%, depois de informar que o seu medicamento remdesivir está associado a uma percentagem significativa de melhorias dos doentes com Covid-19.

Tesla pode entrar no S&P 500, estima Reuters

A empresa gerida por Musk conta com uma capitalização de mercado de 250 mil milhões de dólares, maior do que 95% das empresas já pertencentes ao índice norte-americano.

Portugal regressa ao mercado na quarta-feira para financiar-se até 1.750 milhões de euros

Os dois leilões das linhas de bilhetes do tesouro têm maturidades a seis meses e um ano, segundo o IGCP – Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública
Comentários