Banco CTT vai recolher e reciclar cartões de débito inutilizados através de envelope RSF

“O Banco CTT tem neste momento uma base com mais de 600 mil clientes, pelo que acreditamos que juntarmo-nos a este movimento terá um impacto a prazo relevante na fomentação de hábitos de sustentabilidade ecológicos”, afirma no comunicado Luís Pereira Coutinho, Presidente Executivo do Banco CTT.

O Banco CTT diz-se empenhado em reduzir a pegada ecológica e em promover a sustentabilidade junto dos clientes, e por isso vai promover a recolha e reciclagem dos cartões de débito inutilizados através de um envelope RSF, disponibilizado no momento de renovação do cartão, sem qualquer custo para os clientes.

O banco liderado por Luís Pereira Coutinho prossegue assim o tema da sustentabilidade e “abraça o programa Merece, tornando-se um dos membros pioneiros desde o início de outubro, de um movimento que pretende dar um fim sustentável aos cartões bancários”.

Para além de dar uma nova vida aos cartões, transformando-os em mobiliário urbano, por cada kg de cartões recolhidos será plantada uma árvore e assegurada a sua manutenção por 5 anos, compensando desta forma as emissões geradas por cada cartão (1 cartão bancário equivale a uma pegada de 150gr de carbono), anuncia o banco.

A adesão do Banco CTT a este movimento está alinhada com a estratégia de promover a economia circular, seja através da reutilização e reciclagem de cartões, como de ações que visam fomentar a redução do desperdício, como a desmaterialização do extrato bancário (70% da base de clientes tem extrato digital), em benefício de alcançar um futuro mais sustentável.

“O Banco CTT tem neste momento uma base com mais de 600 mil clientes, pelo que acreditamos que juntarmo-nos a este movimento terá um impacto a prazo relevante na fomentação de hábitos de sustentabilidade ecológicos”, afirma no comunicado Luís Pereira Coutinho, Presidente Executivo do Banco CTT.

“Esta é mais uma iniciativa no âmbito de um programa vasto de Sustentabilidade que o Banco CTT lançou e com o objetivo de minimizar o impacto ambiental que a nossa atividade comporta e contribuir para a sustentabilidade ambiental”, adianta o CEO do banco.

No âmbito desta parceria, o Banco CTT avançou também com aquisição de cartões de débito produzidos 100% com plástico reciclado, “que já começaram a chegar às mãos dos clientes e que muito em breve contam com uma nova imagem”, lê-se ainda no comunicado.

 

Recomendadas

Santander escolhido como o “Banco do Ano” em Portugal pela revista do FT

Em reacção, o CEO do Santander Totta diz que “o Banco é hoje uma instituição mais forte, melhor estruturada, e tem os meios necessários para continuar a ser o parceiro de referência para as famílias e empresas portuguesas”.

Sindicatos recusam proposta final de revisão salarial dos Bancos e pedem intervenção da DGERT

Na última reunião, realizada no dia 30 de novembro, o grupo negociador dos bancos “apresentou a sua proposta final, não negociável, de 0,4%, da tabela salarial, de pensões de reforma e de sobrevivência e cláusulas de expressão pecuniária”. Uma proposta que os sindicatos dizem que “vai contra a pretensão inicial dos sindicatos (1,4% de aumento).

BES. Relação confirma condenação da KPMG a coima de 450 mil euros

O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou “na íntegra” a sentença do Tribunal da Concorrência que condenou a KPMG ao pagamento de 450 mil euros, reduzindo a coima de um milhão de euros a que havia sido condenada pela CMVM.
Comentários