Banco de Fomento inicia atividade em outubro e arranca com capital social de 255 milhões

Pedro Siza Vieira falou na conferência em imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, tendo anunciado a aprovação do Banco de Fomento e cujo diploma entrará em vigor no prazo de 40 dias úteis.

António Cotrim/Lusa

O Banco de Fomento irá começar a sua atividade durante o terceiro trimestre deste ano e com um capital social de 255 milhões de euros. O anúncio foi feito por Pedro Siza Vieira, em conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, 13 de agosto, depois da reunião do Conselho de Ministros (CM).

“Neste momento temos a condição para começar a funcionar. O Banco estará a funcionar em outubro e pronto a iniciar a sua atividade. O Banco terá um capital social de 255 milhões de euros inicialmente. Para terem uma ideia é semelhante ao que o Banco de Fomento irlandês e do Reino Unido tem como capital e permite já fazer um conjunto muito significativo de operações de crédito direto”, afirmou Siza Vieira.

O Ministro de Estado da Economia e da Transição Digital explicou que o CM aprovou o decreto-lei para a criação do Banco de Fomento e cujo diploma irá entrar em vigor no prazo de 40 dias úteis.

“Durante este prazo iremos tomar um conjunto de formalidades que se mostram necessárias para o arranque efetivo desta instituição. No decurso deste ano e ainda durante o terceiro trimestre o Banco Português de Fomento irá desenvolver um conjunto alargado de operações muito críticas”, afirmou.

Siza Vieira salientou que o Banco de Fomento terá a possibilidade de realizar um conjunto muito alargado de operações, “quer operações de crédito direto às empresas, quer a gestão do sistema de garantias do Estado, quer operações de capitalização de empresas, quer também de apoio às exportações e internacionalização das nossas empresas”.

A aprovação feita pelo Conselho de Ministros esta quinta-feira surge depois de no passado dia 4 de agosto a Comissão Europeia ter autorizado o Estado português a constituir um banco promocional em Portugal, com a denominação de Banco de Fomento.

Ler mais
Relacionadas

Banco de Fomento terá sido aprovado pelo supervisor

Ainda sem conselho de administração, o Governo espera que a formalização deste banco seja célere. Nova instituição vai ser aprovada em Conselho de Ministros.

Governo quer Banco de Fomento a funcionar no final do ano

O governante considerou o dia de hoje como “importante” para Portugal, dada a aprovação, por parte da Comissão Europeia, da criação do Banco Português de Fomento (BPF), no âmbito dos auxílios de Estado.

Comissão Europeia aprova criação do Banco Português de Fomento

O Banco de Fomento obteve luz verde da Comissão Europeia.
Recomendadas

Centeno pediu para ser recebido por Marcelo com o tema Novo Banco na agenda

A situação do Novo Banco preocupa o Banco de Portugal, que é a autoridade de resolução em Portugal, e a entidade responsável pelo Fundo de Resolução. Marcelo recebeu ontem o Governador do Banco de Portugal a pedido de Centeno.

Abanca formaliza compra do Bankoa em Espanha. Volume de negócios cresce mais de quatro mil milhões de euros

O Abanca aumenta assim o volume de negócios que cresce mais de quatro mil milhões de euros para 93 mil milhões de euros e passa a ser a sexta instituição de crédito no mercado espanhol em termos de ativos.

Cerberus oferece 1 euro para comprar subsidiária francesa do HSBC

A Cerberus e outro investidor estão interessados no HSBC França mas querem que a casa-mãe capitalize em mais de 500 milhões de euros a subsidiária francesa.
Comentários