Bankinter associa-se a empresa da Novabase para lançar crédito habitação digital

A sucursal do Bankinter em Portugal estabeleceu uma parceira com a Celfocus no âmbito do processo de transformação e proximidade digital.

O Bankinter lançou o Crédito Habitação Digital. A sucursal do banco espanhol em Portugal escolheu a Celfocus, empresa do Grupo Novabase, “para implementar uma solução digital e pioneira de Crédito Habitação”.

“A nova solução integra a estratégia de transformação digital do banco e garante a simplificação do processo de contratação do Crédito Habitação, proporcionando uma melhor experiência aos clientes do banco neste tipo de financiamento”, adianta o banco em comunicado.

O Bankinter explica que “o cliente pode realizar todo o procedimento para a contratação de um Crédito à Habitação sem necessidade de se deslocar a uma das agências do banco, ficando o contato presencial reservado apenas para o dia de assinatura da escritura”.

O banco disponibiliza no site todos os passos necessários para a proposta de crédito habitação incluindo, entre outros, a autenticação pessoal e a assinatura digital da proposta.

Do ponto de vista operacional, para o banco, “a nova solução permite simplificar processos internos, bem como diminuir a carga administrativa da rede de agências”.

A disponibilização desta solução pretende reforçar ainda o posicionamento do Bankinter no mercado do crédito habitação, “oferecendo mais uma vez aos seus clientes formas de realizarem as suas operações bancárias de forma mais ágil e cómoda”, diz a instituição.

O diretor de marketing do banco, Vítor Pereira, que é também membro da comissão executiva do Bankinter em Portugal, diz que “este é um passo muito relevante na estratégia de transformação digital do Bankinter e que nos mantém na vanguarda de tudo o que diz respeito a crédito habitação”.

“A solução implementada pela Celfocus contribui para o processo de transformação e proximidade digital do nosso parceiro Bankinter com os seus clientes”, defende Jamie Pierre Bridel, responsável da Celfocus, em comunicado.

“A digitalização de processos na área da banca é uma resposta direta à expectativa dos clientes de poderem aceder a serviços, produtos e processos, como é exemplo o do crédito habitação, de uma forma descomplicada, quando e onde quiserem, sem quaisquer limitações. Acreditamos nos benefícios da transformação digital na vida dos utilizadores”, refere.

Recomendadas

Julgamento de Ricardo Salgado volta a ser adiado (com áudio)

O julgamento foi adiado a pedido do Ministério Público e marcado para 6 de julho.

BES: Fundos internacionais lesados exigem ser ressarcidos ou boicotam recuperação europeia

Um grupo de investidores institucionais internacionais coordenado pelo fundo Attestor Capital, lesados em 2.000 milhões de euros no caso BES, quer que a Comissão Europeia (UE) resolva o caso, sob pena de não financiarem a recuperação económica pós-pandemia.

Novo Banco: PSD contraria Mourinho Félix quanto à retransmissão de obrigações de 2015

Acusando o antigo governante socialista de dizer “coisas que contradizem os factos”, Hugo Carneiro contrariou a versão de Mourinho Félix quanto à subida dos juros após a retransmissão de obrigações em 2015, dizendo que esta aconteceu sim após a apresentação do Orçamento do Estado de 2016.
Comentários