Bankinter finaliza compra do EVO Banco em Espanha e da Avantcar na Irlanda

O banco assume uma carteira de 452.000 Clientes do negócio do EVO Banco, aos quais se somam mais de 130.000 provenientes da financeira irlandesa, a Avantcard.

O Bankinter finalizou hoje a compra do negócio bancário do EVO Banco e da sua filial de crédito ao consumo na Irlanda, a Avantcard, depois de obter as autorizações formais do Banco Central Europeu, Banco de Espanha e Banco da Irlanda.

A operação centra-se em dois tipos de atividades que o Bankinter aponta como estratégicas: a banca digital e o crédito ao consumo; e em dois âmbitos geográficos distintos: Espanha e Irlanda.

Com a integração do Avantcard Ireland Limited, “o Bankinter expande e diversifica geograficamente o seu negócio de Consumo para um novo mercado na Zona Euro com grande potencial de crescimento, como é a Irlanda”, explica a instituição. Isto porque a Avantcard é uma das empresas financeiras líderes na Irlanda e a única especializada neste negócio.

Com esta aquisição, o Bankinter incorpora 130.000 clientes e uma carteira de 290 milhões de euros em cartões de crédito revolving, ou de pagamento diferido, e 105 milhões de euros em empréstimos pessoais.

A integração do EVO Banco representa a incorporação de uma carteira com 452.000 Clientes, “com um perfil mais jovem e marcadamente digital”, um balanço de 3.050 milhões de euros em depósitos e 745 milhões de euros em empréstimos hipotecários.

Em comunicado, a Conselheira Delegada do Bankinter, María Dolores Dancausa, destacou que a compra do EVO Banco representa “um impulso significativo para a estratégia digital da instituição”.

“Trata-se de uma marca muito reconhecida neste mercado e que nos irá permitir explorar novas vertentes do negócio financeiro, complementares às do Bankinter, com uma perspetiva inovadora, inteiramente digital e projetado para gerir grandes volumes com custos mais reduzidos. Irá servir igualmente como laboratório de testes no lançamento de novos produtos e serviços com um conceito mais disruptivo, antecipando o que será a banca do futuro”, diz a banqueira

Segundo a Conselheira Delegada do Bankinter: “A Avantacard é uma empresa muito rentável, tecnologicamente avançada e a única empresa puramente financeira que opera na Irlanda e, por isso, não exigirá o lançamento de uma nova marca, o que seria sempre um processo moroso”.

“Em relação ao impacto desta dupla operação, os termos financeiros da mesma permitem que o banco crie valor para o acionista desde o primeiro momento e geram um Benefício por Ação (BPA) positivo. Da mesma forma, a instituição espera um retorno sobre capital investido sustentável e com dois dígitos a médio prazo”, lê-se na nota.

O banco que em Portugal tem uma sucursal, diz que com o EVO Banco e o Avantcard, o Bankinter inicia uma nova etapa de consolidação do seu crescimento rentável dentro de um quadro de atuação mais internacional.

Ler mais
Recomendadas

“Em crise os riscos de crédito aumentam e o seguro torna-se mais importante”

Nesta crise, há setores que se veem obrigados a reduzir a sua atividade, “mas há outros em que novas oportunidades de negócio se abrem”, afirma a ‘chairman’ da COSEC, Maria Celeste Hagatong.

CGD faz hoje 145 anos e celebra com concerto online de Abrunhosa

Paulo Moita de Macedo, Presidente Executivo da Caixa, assinala a data com uma mensagem dirigida a todos os clientes onde realça a importância de cada cliente na construção destes 145 anos de história. O CEO da CGD coloca a tónica no futuro do Banco, “um caminho que continuará a ser feito lado a lado com os portugueses”.

Malparado do Novo Banco foi vendido ao melhor preço conclui auditoria da Deloitte

“Nos três processos de alienação analisados verificou-se que foi escolhida a proposta de investidores que apresentava o preço mais elevado”, pode ler-se no documento da auditoria da Deloitte.
Comentários