Bankinter finaliza compra do EVO Banco em Espanha e da Avantcar na Irlanda

O banco assume uma carteira de 452.000 Clientes do negócio do EVO Banco, aos quais se somam mais de 130.000 provenientes da financeira irlandesa, a Avantcard.

O Bankinter finalizou hoje a compra do negócio bancário do EVO Banco e da sua filial de crédito ao consumo na Irlanda, a Avantcard, depois de obter as autorizações formais do Banco Central Europeu, Banco de Espanha e Banco da Irlanda.

A operação centra-se em dois tipos de atividades que o Bankinter aponta como estratégicas: a banca digital e o crédito ao consumo; e em dois âmbitos geográficos distintos: Espanha e Irlanda.

Com a integração do Avantcard Ireland Limited, “o Bankinter expande e diversifica geograficamente o seu negócio de Consumo para um novo mercado na Zona Euro com grande potencial de crescimento, como é a Irlanda”, explica a instituição. Isto porque a Avantcard é uma das empresas financeiras líderes na Irlanda e a única especializada neste negócio.

Com esta aquisição, o Bankinter incorpora 130.000 clientes e uma carteira de 290 milhões de euros em cartões de crédito revolving, ou de pagamento diferido, e 105 milhões de euros em empréstimos pessoais.

A integração do EVO Banco representa a incorporação de uma carteira com 452.000 Clientes, “com um perfil mais jovem e marcadamente digital”, um balanço de 3.050 milhões de euros em depósitos e 745 milhões de euros em empréstimos hipotecários.

Em comunicado, a Conselheira Delegada do Bankinter, María Dolores Dancausa, destacou que a compra do EVO Banco representa “um impulso significativo para a estratégia digital da instituição”.

“Trata-se de uma marca muito reconhecida neste mercado e que nos irá permitir explorar novas vertentes do negócio financeiro, complementares às do Bankinter, com uma perspetiva inovadora, inteiramente digital e projetado para gerir grandes volumes com custos mais reduzidos. Irá servir igualmente como laboratório de testes no lançamento de novos produtos e serviços com um conceito mais disruptivo, antecipando o que será a banca do futuro”, diz a banqueira

Segundo a Conselheira Delegada do Bankinter: “A Avantacard é uma empresa muito rentável, tecnologicamente avançada e a única empresa puramente financeira que opera na Irlanda e, por isso, não exigirá o lançamento de uma nova marca, o que seria sempre um processo moroso”.

“Em relação ao impacto desta dupla operação, os termos financeiros da mesma permitem que o banco crie valor para o acionista desde o primeiro momento e geram um Benefício por Ação (BPA) positivo. Da mesma forma, a instituição espera um retorno sobre capital investido sustentável e com dois dígitos a médio prazo”, lê-se na nota.

O banco que em Portugal tem uma sucursal, diz que com o EVO Banco e o Avantcard, o Bankinter inicia uma nova etapa de consolidação do seu crescimento rentável dentro de um quadro de atuação mais internacional.

Ler mais
Recomendadas
Balcão Santander

Santander disponibiliza pagamentos por ‘smartwatch’

O Santander pretende ser a melhor plataforma aberta de serviços financeiros e, nesse sentido, tem vindo a acelerar a transformação digital.

Robôs da banca já vendem serviços e respondem a clientes

A ascensão da inteligência artificial criou a banca em tempo real e da ‘empática’, substituindo relações humanas. Bancos conseguem reduzir custos operacionais e evitar erros que podem custar caro às instituições e aos seus clientes.

Linhas Covid-19: Banca aprovou crédito no valor de 6,5 mil milhões de euros até maio. Mas só 3,2 mil milhões chegaram às empresas

Segundo dados consultados pelo JE, até ao mês de maio de 2020, as operações de crédito efetivamente concretizadas pela banca somavam 3,3 mil milhões de euros, mas o montante de financiamento aprovado total ascendeu a 6,5 mil milhões de euros. A diferença entre o financiamento aprovado pela banca e o crédito que efetivamente chegou às empresas é esta: 3,2 mil milhões de euros.
Comentários