Bankinter lança Crédito Multilinha para Empresas

O banco quer dar às empresas maior flexibilidade e rapidez, e permitir aceder de forma simplificada ao crédito, “de forma a responder às suas necessidades correntes de tesouraria e de financiamento futuro”.

Alberto Ramos

O Bankinter lançou o Crédito Multilinha,”um produto que permite às empresas o acesso a diversas soluções de financiamento através de um único contrato e com um limite global de crédito”, revela o banco.

O banco quer dar às empresas maior flexibilidade e rapidez, e permitir aceder de forma simplificada ao crédito, “de forma a responder às suas necessidades correntes de tesouraria e de financiamento futuro”.

“O Crédito Multilinha permite às empresas a gestão integrada de um limite global de crédito, ao agregar vários produtos de crédito comercializados individualmente pelo Bankinter num só contrato, de acordo com as suas necessidades, através da plataforma online do Bankinter Empresas”, diz a instituição.

“As empresas podem ainda consultar informação actualizada do seu Crédito Multilinha, nomeadamente o montante e o nível de utilização de crédito associado a cada produto, bem como efectuar alterações à distribuição do limite global de crédito pelos vários produtos, sem depender de nova aprovação”, explica o Bankinter que se assume como “banco com matriz empresarial”.

Recomendadas

Banco de Portugal salienta que as moratórias públicas ou privadas devem ser tratadas da mesma forma

O Banco de Portugal destaca que a segundo esclareceu a EBA, as moratórias, de iniciativa pública ou privada, devem ser tratadas da mesma forma, desde que tenham um propósito e caraterísticas semelhantes. “A EBA definirá, em breve, quais os critérios a observar para o efeito”, diz a entidade de supervisão.

BPI alarga moratórias para famílias e empresas com carência de capital entre seis a doze meses

A partir de segunda-feira, os clientes que estejam em situação regular com o BPI poderão beneficiar do alargamento do regime da moratória publica junto do banco, que prevê dar carências de capital entre seis e doze meses.

Vírus atrasa auditoria ao Novo Banco

A conclusão da auditoria da Deloitte deverá derrapar para lá de 31 de maio.
Comentários