Bankinter manterá o mesmo requisito de capital do Banco Central Europeu

O banco central considerou que o perfil de risco do Bankinter permanece inalterado e continua, portanto, dentro do grupo de bancos com o menor requisito de capital.

O Bankinter manterá o mesmo requisito de capital do Banco Central Europeu em 2020 e em 2019, anunciou o banco espanhol.

O BCE informou o Bankinter de que, até 2020, impõe o mesmo requisito de capital mínimo exigido para 2019, dentro do processo de avaliação e revisão de supervisão (SREP). O banco central considerou que o perfil de risco do Bankinter permanece inalterado e continua, portanto, dentro do grupo de bancos com o menor requisito de capital.

“Este tipo de decisão para o próximo ano será aplicável apenas a um grupo restrito de banco europeus”, revela o Bankinter.

O supervisor europeu decidiu que reavaliará os requisitos de capital do Bankinter a cada dois anos, em vez de anualmente, dado seu perfil de risco prudente e o seu nível de solvência adequado.

Atualmente, o que está em vigor para o restante do setor é uma avaliação anual.

Como resultado da notificação, o BCE mantém, até 2020, como requisitos mínimos de capital para o Bankinter os já estabelecidos na sua decisão de 14 de fevereiro, segundo a qual o rácio de CET1 (Common Equity Tier 1) consolidado permanecerá nos 8,20% (mínimo), enquanto o rácio de capital total necessário permanecerá em 11,70%.

“No final de junho passado, esses dois parâmetros de solvência excederam confortavelmente esses requisitos: o Rácio CET 1 (na versão fully loaded) era de 11,50%, enquanto o rácio de capital total era de 13,87%.

Já em fevereiro, os requisitos do SREP para o Bankinter eram os mais baixos entre os impostos aos bancos espanhóis.

“O Bankinter considera positiva a decisão do BCE e continuará trabalhando para manter um nível adequado de solvência, de acordo com seu perfil de risco prudente”, diz o banco liderado por Dolores Dancausa.

Ler mais
Recomendadas

Parlamento anula transferência de 476,6 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

O Orçamento de Estado acaba de aprovar a bandeira do Bloco de Esquerda de impedir a injeção do Fundo de Resolução dos 476,6 milhões de euros para o Novo Banco. Esta medida deixa o banco numa situação delicada para cumprir os compromissos de limpeza do balanço assumidos com Bruxelas.

Lesados do Banif acusam BdP de morosidade e falta de diálogo no processo de recuperação de perdas

A Associação dos Lesados do Banif teve a promessa do Governo que pediria ao Banco de Portugal uma avaliação das possibilidades de recuperação de perdas. Os lesados querem ter acesso ao relatório da Baker Tilly, mas a instituição liderada hoje por Mário Centeno respondeu em agosto, com a necessidade de análise e a imperativa consulta junto do Santander Totta que comprou os ativos do Banif e a Oitante que ficou com os ativos que o banco não quis. Só que até agora não há resposta.

BPI lança contratação 100% digital de seguros

O mundo está mais digital e o BPI acaba de lançar a contratação 100% digital (à distância) de seguros – Allianz Auto, Allianz Casa e BPI Vida Familiar – através do BPI Net e da BPI App.
Comentários