Barkyn Home. Alimentador automático para cães pode chegar ainda em 2021

Desenvolvido totalmente em Portugal, desde o design à tecnologia, baseada em IA, à aplicação móvel, o Barkyn Home pode ser pré-comprado por 99 euros.

A empresa portuguesa Barkyn lançou, esta semana, uma proposta de alimentador automático para cães na plataforma de crowdfunding Indiegogo, o Barkyn Home.

O objetivo é assegurar um financiamento de cem mil euros em menos de um mês (até 6 de Março), mas se o objetivo não for atingido, o projeto avança: «É uma forma de acelerar o projeto. Mesmo se não conseguirmos o valor que estamos a pedir, o Barkyn Home vai ser uma realidade», garante Rita Amaral, responsável de marketing da empresa.

No mercado já existem alguns dispositivos com o mesmo conceito, como Pawbo Crunchy, mas o Barkyn Home tem uma característica que pode fazer a diferença: um módulo de inteligência artificial que «aprende com os hábitos alimentares» dos cães e, através de uma app, encomenda ração sem intervenção do dono/utilizador.

Segundo a Barkyn, o facto de o Home analisar os hábitos de refeições dos animais e “aprender” com eles, faz com que se evitem «doenças nutricionais associadas à alimentação, como a diabetes e a obesidade».

Além da encomenda automática de ração, outras das funcionalidades previstas para a app do Barkyn Home são a «ligação veterinária imediata através do telefone» ou o «aconselhamento personalizado diário com dicas veterinárias, programas de treino ou nutrição». Desenvolvido totalmente em Portugal, desde o design à tecnologia de IA e à app, o projeto de crowdfunding do Barkyn Home permite fazer uma contribuição-base de 99 euros, que inclui a oferta de uma unidade deste alimentador.

Se a startup conseguir o financiamento até dia 6 de março, as primeiras unidades começam a ser entregues aos clientes em setembro deste ano.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Inokem. Startup dos desinfetantes vai tornar-se 100% verde

A biotecnológica cofundada por Pedro Martins vai aumentar o investimento em soluções de combate aos vírus para mais de 45 mil euros este ano. “Temos planos para a criação de um laboratório especializado em desenvolvimento de soluções exclusivamente biológicas e direcionadas para as empresas e consumidor doméstico”, disse o empreendedor ao Jornal Económico.

Klarna torna-se na startup mais valiosa da Europa

O valor da Klarna subiu depois de a empresa sueca ter fechado uma ronda de investimento de 1 mil milhões numa combinação de investidores novos e outros ‘da casa’.

Lisboa’s Growth Program oferece 500 mil euros a startups e nómadas digitais para promover a inovação

Para ter acesso a estes 500 mil euros, é preciso fazer uma candidatura no site Made of Lisboa.
Comentários