Bayer compra empresa de biotecnologia americana por 3,3 mil milhões de euros

A empresa alemã vai pagar metade da verba, enquanto a outra metade será paga de acordo com os objetivos atingidos pela Asklepios BioPharmaceutical, que aposta em terapias genéticas e tratamentos contra a doença de Parkinson e problemas cardíacos.

A Bayer comprou a empresa de biotecnologia norte-americana Asklepios BioPharmaceutical por 3,3 mil milhões de euros, apontando assim baterias para as terapias genéticas com a ajuda de vírus modificados, informa a agência “Reuters” esta segunda-feira, 26 de outubro.

A empresa alemã vai pagar metade da verba, enquanto a outra metade será paga de acordo com os objetivos atingidos pela empresa norte-americana, sediada na Carolina do Norte.

Entre os projetos em maior fase de desenvolvimento da AskBio estão os primeiros testes voluntários num potencial tratamento contra a doença de Pompe, uma doença genética rara que causa o acúmulo de uma molécula de açúcar dentro das células.

A empresa de biotecnologia tem desenvolvido também projetos para combater a doença de Parkinson ou problemas de insuficiência cardíaca. Um potencial tratamento contra a distrofia muscular de Duchenne, criado pela AskBio, está atualmente a ser desenvolvido em ensaios clínicos pela Pfizer.

Recomendadas

Que caminho para o hidrogénio? Shell e Schneider debateram futuro da energia na Web Summit

Ambas as empresas acreditam em apresentar aos seus clientes o maior número de opções quanto à energia que podem utilizar. No entanto, para a Schneider, o hidrogénio não tem valor económico e o futuro “será mais elétrico e a eletricidade será produzida e consumida de forma descarbonizada e descentralizada”.

CIO da Johnson & Johnson: “Ecossistema tecnológico ajudou a repensar a ciência”

As novas tecnologias aceleraram a maneira como se descobrem e produzem novos medicamentos. Combinar todos os dados disponiveis, aliá-los à ciência e colocá-los em prático são os desafios apontados ao setor farmcêutico durante os próximos anos.

AHRESP afirma que Governo “comprometeu-se a anunciar medidas” em função das propostas efetuadas

Do lado do Governo, a associação sublinha que o ministro da Economia “comprometeu-se a anunciar publicamente muito em breve, com a presença dos parceiros sociais, as medidas que o governo vier a decidir em função das propostas apresentadas pelas associações presentes nesta reunião”.
Comentários