BBVA anuncia em Espanha redução de 3.798 trabalhadores

O ERE (Expediente de Regulação do Emprego) afectará 3.789 empregados, o que representa 12,6% do quadro de pessoal efectivo do banco. A crise e a crescente digitalização justificam o corte de custos com pessoal.

BBVA

O BBVA deu esta quinta-feira a conhecer, segundo o “El Economista”, o seu plano de redução de pessoal. O ERE (Expediente de Regulação do Emprego) afectará 3.789 empregados, o que representa 12,6% do quadro de pessoal efectivo do banco.

O plano de redução de pessoal supera o inicialmente previsto que era de 3.000 pessoas. A instituição financeira liderada por Carlos Torres vai iniciar as negociações com os sindicatos.

A crise e a crescente digitalização justificam o corte de custos com pessoal.

Segundo o El Economista, o BBVA irá utilizar parte da almofada de capital conseguida com a venda da filial nos Estados Unidos por 9,7 mil milhões de euros, para suportar as indemnizações decorrentes da redução de colaboradores.

Na semana passada o CaixaBank anunciou que, na sequência da fusão com o Bankia, iria dispensar mais de 8 mil trabalhadores e fechar mais de 1.500 balcões.

Relacionadas

CaixaBank prevê reduzir 8.291 trabalhadores em Espanha na sequência da fusão com Bankia

É a maior redução do quadro de pessoal da história da banca em Espanha, segundo o El País. Os ajustes afetam o CaixaBank Espanha e não as filiais do grupo no exterior, o que é uma boa notícia para o BPI.

Bancos espanhóis preparam ano de demissões em massa com mais de 15 mil saídas

Santander, CaixaBank e BBVA protagonizaram as grandes reduções da força de trabalho pós-pandemia, avança o El País.
Recomendadas

Luís Filipe Vieira vai hoje à Comissão de Inquérito para explicar reestruturação da dívida ao Novo Banco (com áudio)

Fundo que ficou com a maior parte das dívidas e ativos do grupo Promovalor ao Novo Banco não vai conseguir cumprir plano de reembolsos. Como o presidente do Benfica deu o seu aval, poderá ser executado pelo Novo Banco já no próximo ano. Vieira é um dos grandes devedores a ser ouvido nesta segunda-feira pelos deputados.

Vítor Bento será o próximo presidente da Associação Portuguesa de Bancos, avança Marques Mendes

Vítor Bento tem vasta experiência no sector financeiro. O economista foi presidente executivo da SIBS e também foi o último presidente do Banco Espírito Santo e o primeiro do Novo Banco.

20 maiores devedores do Novo Banco deixaram buraco de 1,26 mil milhões de euros

Prejuízo foi pago à entidade bancária pelos contribuintes com base no Acordo de Capitalização Contingente (ACC), entre 1 de julho de 2016 e o final de 2018.
Comentários