BCE compra dívida no valor de 30.153 milhões com programa de emergência

O Banco Central Europeu criou, recentemente, um novo programa de compras de emergência para travar o impacto económico da pandemia de covid-19, com uma dotação total de 750 mil milhões de euros até ao final de 2020.

O Banco Central Europeu (BCE) comprou na semana passada dívida pública e privada da zona euro no valor de 30.153 milhões de euros com o programa de emergência lançado devido à pandemia de covid-19.

O BCE informou esta segunda-feira que as aquisições no âmbito do anterior programa de compra de ativos alcançaram quase 4.000 milhões de euros, uma quantia menor do que registada nas semanas precedentes (23.625 milhões de euros na semana anterior) e no total as aquisições de dívida ascendem a 2,680 biliões de euros.

O BCE criou, recentemente, um novo programa de compras de emergência para travar o impacto económico da pandemia de covid-19, com uma dotação total de 750 mil milhões de euros até ao final de 2020.

Estes 750 mil milhões de euros surgem por acréscimo aos 120 mil milhões de euros que o BCE anunciou anteriormente e aos 20 mil milhões de euros de ativos que compra mensalmente desde novembro.

No passado dia 26, o BCE indicou que começou as compras de dívida, mas modificando os limites que tinha estabelecido anteriormente e que o impediam de comprar mais de um terço da dívida de um país.

Num documento publicado na ocasião, o BCE explicou que as circunstâncias excecionais em que este novo programa surge, devido à pandemia de covid-19, “exige um alto grau de flexibilidade na sua conceção e aplicação”, em comparação com o anterior programa de expansão quantitativa, não tendo os mesmos objetivosde política monetária.

O vencimento dos títulos públicos que serão adquiridos vai dos 70 dias até 31 anos.

Ler mais

Relacionadas

Na luta contra impacto do vírus, BCE elimina limite por país na compra de ativos

No programa de compra de ativos lançado por Mario Draghi em 2015 para combater a crise das dívidas soberanas o BCE podia comprar até 33% da dívida emitida por cada país. No  Pandemic Emergency Purchase Programme (PEPP), lançado no dia 18 de março, esse limite já não será aplicado, permitindo ao BCE direcionar as compras com maior flexibilidade.

O “tudo que for necessário” 2.0 do BCE, versão Lagarde

‘Bazuca’ de 750 mil milhões do BCE inverteu subida dos juros da dívida de Portugal. O programa pode, contudo, fazer esgotar o stock de dívida de qualidade e criar procura por maior risco, avisam analistas.

BCE liberta liquidez à banca no valor de 120 mil milhões de euros

“As autoridades de supervisão bancária europeia libertaram um montante estimado de 120 mil milhões de euros em capital bancário adicional”, lê-se no comunicado do BCE. Isto resulta da flexibilização dos buffers de capital regulatório. O BCE supervisiona 117 bancos, dos quais a CGD, BCP e Novo Banco.
Recomendadas

Trump corta laço com a OMS mas não sobe tarifas à China e Wall Street fecha mista

Os Estados Unidos vão aumentar o escrutínio das empresas chinesas cotadas em Nova Iorque, algo que a Tencent se prepara para fazer já na próxima semana. “As empresas de investimento não devem sujeitar os clientes aos riscos escondidos e impróprios associados ao financiamento de empresas chinesas que não seguem as mesmas regras”, disse esta sexta-feira Donald Trump.

Bolsas europeias acabam semana com perdas. Papeleiras abalam PSI-20

Já EDP Renováveis subiu 1,71%, para 11,92 euros, um dia depois de ter informado que assegurou um contrato de 20 anos num leilão de energia eólica em Itália.

Wall Street abre mista à espera da conferência de imprensa de Donald Trump

A pressão vendedora começou a sentir-se logo ontem à noite, quando o presidente norte-americano informou que iria falar aos jornalistas sobre a China. “O governo dos Estados Unidos está… Vou usar a palavra furioso com o que a China fez nos últimos dias, semanas e meses”, disse esta sexta-feira o assessor económico da Casa Branca.
Comentários