BCE quer vender crédito malparado através de um ‘site’ e evitar grandes descontos

O ‘site’ será configurado ao estilo das plataformas da Amazon ou do e-Bay e objetivo O objetivo passa por abrir o mercado a outros interessados que não os grandes fundos a nível mundial e também por evitar que estes ativos sejam vendidos com desconto.

O Banco Central Europeu (BCE) está a desenvolver um ‘site’ para vender milhares de milhões de euros em crédito malparado acumulado devido à crise económica provocada pela Covid-19, noticia a “Reuters”.

De acordo com a publicação, o site será configurado ao estilo das plataformas de comércio eletrónico da Amazon ou do EBay. O objetivo passa por abrir o mercado a outros interessados que não os grandes fundos a nível mundial e também por evitar que estes ativos sejam vendidos com desconto.

Edward O’Brien, do BCE e envolvido na criação desta plataforma, disse à “Reuters” que “o mercado de crédito malparado tem sido dominado por poucos, mas grandes, compradores. Num cenário típico, uma destas firmas compra um extenso portfólio com grandes descontos”.

Um estudo desenvolvido pela Deloitte concluiu que, entre 2014 e 2019, mais de 450 mil milhões de euros em crédito malparado foram comprados pela Cerberus, Blackstone, Lone Star e Goldman Sachs.

site do BCE poderá ser lançado no início do próximo ano, vai ser discutido esta sexta-feira por autoridades da União Europeia, e cair sob a alçada do Mecanismo Único de Resolução.

O artigo refere que o montante irrecuperável de empréstimos em incumprimento já alcançou cerca de meio bilião de euros, incluindo falta de pagamentos de cartões de crédito, crédito automóvel e crédito à habitação.

Ler mais
Recomendadas

BCP quer preservar capital e crescer organicamente mas estudará aquisições

“O que me preocupa é a rentabilidade do sistema financeiro português e os custos de contexto, porque numa eventualidade de a banca precisar de capital, com rentabilidades muito baixas é muito mais difícil obter capital no mercado”, referiu o presidente do BCP.

BCP deu 125 mil moratórias num montante total de 8,9 mil milhões

Pelo banco foram concedidas 101.114 mil operações a particulares no valor de 4,2 mil milhões de euros. Deste montante, 91% diz respeito a crédito à habitação. Em relação às empresas, o banco deu 23.909 mil moratórias no valor de 4,7 mil milhões de euros, do qual 88% corresponde a crédito performing.
Miguel Maya

BCP regista menos valias com vendas de imóveis de 3 milhões nos nove meses

O banco vendeu nos nove meses 1.500 imóveis, dos quais 500 no trimestre. O BCP encaixou 172 milhões de euros em imóveis, com menos valia de 3 milhões face ao valor líquido de imparidades.
Comentários