BCP e sector da energia penalizam PSI20

A Europa iniciou a sessão desta quinta-feira em terreno negativo. A praça de Lisboa perde 0,48% na abertura, prejudicado pelo BCP e pelas cotadas do sector da energia, como a Galp e grupo EDP.

A bolsa portuguesa iniciou, esta quinta-feira, as negociações em terreno negativo. O principal índice bolsista português (PSI 20) desvaloriza 0,48%, para 5,734.46 pontos.

O BCP é a cotada que mais perdas regista. As ações da entidade bancária caem 1,32% para 0,16 euros, com os CTT a perder 1,17% para 5,09 euros. A Galp desliza ainda 1,10% para 9,88 euros, a construtora Mota-Engil desvaloriza 1% para 1,39 euros e a Semapa recua 0,81% para 12,18 euros. A EDP cai também 0,55% para 4,87 euros, a Sonae perde 0,16% para 0,96 euros e a EDP Renováveis recua 0,09% para 23 euros.

Nas subidas destaca-se a Altri e a Ramada, que negoceiam acima de 1%. A empresa do sector do papel ganha 1,10% para 5,53 euros, enquanto a cotada do aço soma 1,03% para 5,90 euros. A Ibersol tenta recuperar da perda inicial de ontem, valorizando 0,70% para 5,76 euros e a Greenvolt sobe 0,60% para 6,71 euros.

As principais congéneres europeias estão a negociar em terreno negativo, à semelhança da praça lisboeta. O alemão DAX desvaloriza 0,53%, o francês CAC 40 perde 0,57%, o britânico FTSE 100 desliza 0,51% e o italiano decresce 0,62%. O espanhol IBEX recua 0,80%. O Euro Stoxx abre a sessão a perder 0,51% para 4.150,72 pontos.

No mercado petrolífero, o barril do Brent perde 0,77%, para 85,16 dólares, enquanto o WTI desvaloriza 0,53% para 82,98 dólares.

No mercado cambial, o euro perde 0,09% face ao dólar, para 1,1638 dólares, e a libra esterlina deprecia 0,22% para 1,3793 dólares.

Recomendadas

OPEP + concorda no aumento da produção de petróleo em janeiro

Por forte pressão principalmente dos Estados Unidos, a OPEP + aceitou fazer qualquer coisa para combater a subida dos preços do petróleo nos mercados mundiais. A decisão demorou, para desespero dos consumidores.

Wall Street com forte recuperação depois de vencer o medo da Omicron

Os sinais, ainda muito longe de estarem consolidados, de que a nova variante da Covid-19 oriunda de África do Sul não será tão grave como o esperado, foi suficiente para libertar os investidores. Um grande dia para os mercados.

PSI-20 cai 5,2% em Novembro. Grupo EDP e Jerónimo Martins lideraram representatividade

A Jerónimo Martins (15,10%), a EDP Renováveis (13,49%) e a EDP (10,42%) foram os emitentes com maior representatividade no índice. Os dados foram divulgados pela CMVM.
Comentários