Benefício indevido de Manuel Pinho terá dado 852 milhões de euros à EDP

O valor mínimo da extensão da concessão de 27 barragens seria 1,611 mil milhões de euros, de acordo como Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral da República.

Manuel Pinho, enquanto ministro da Economia do governo de José Sócrates, terá dado à EDP um benefício indevido de 852 milhões de euros, revela o ”Correio da Manhã” (CM), que teve acesso ao relatório de perícia do Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a extensão da concessão de 27 barragens a esta energética.

A PGR concluiu que a empresa deveria ter pago, no mínimo, 1,611 mil milhões de euros, pela extensão por 25 anos, ao invés de 759 milhões de euros. “O valor da extensão da concessão do DPH fixado por despacho governamental, no montante de 759 milhões de euros, é inferior ao justo valor apurado”, refere o documento consultado pelo CM.

Segundo a edição desta quinta-feira do diário do grupo Cofina, os emails de António Mexia mostram que foram os gabinetes dos ex-governantes Manuel Pinho e de António Castro Guerra que conduziram o processo.

O ex-ministro da Economia Manuel Pinho regressa hoje ao Parlamento.

Recomendadas

High Bridge reduz posição na Pharol para 4,88%

Em comunicado divulgado pela Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), a empresa liderada por Luís Palha da Silva diz que “recebeu do Banco Comercial Português a notificação de participação qualificada” de 4,88%.

Airbnb anuncia intenção de entrar em bolsa em 2020

“A comunidade de anfitriões e hóspedes da Airbnb gerou mais de 100 mil milhões de dólares (90,5 mil milhões de euros) em impacto económico direto estimado em 30 países, só em 2018”, assumiu a Airbnb em comunicado.

Google apoia portuguesa Barkyn como startup em crescimento

“Durante estes dois meses vamos estar rodeados pelos maiores peritos digitais da Google, o que terá certamente um enorme impacto na afirmação da Barkyn como startup líder do espaço pet na Europa”, garantiu um dos responsáveis da Barkyn.
Comentários