Bill Gates volta a ser a pessoa mais rica do mundo

O cofundador da Microsoft ultrapassou Jeff Bezos, CEO da Amazon, no “Bloomberg Billionaires Index”. As ações da tecnológica ainda digerem as boas notícias vindas do Pentágono.

Bill Gates

Bill Gates está de volta à liderança do ranking dos mais ricos do mundo, mais de dois anos depois. O cofundador da Microsoft ultrapassou esta sexta-feira o CEO da Amazon e recuperou o primeiro lugar, depois de um deslize das ações da empresa de e-commerce.

Desde que o Pentágono surpreendeu o mercado e anunciou, no passado dia 25 de outubro, a decisão de assinar com a Microsoft um contrato de computação em nuvem no valor de 10 mil milhões de dólares, os títulos da tecnológica subiram 4%, dando a Bill Gates uma fortuna de 110 mil milhões de dólares. Além disso, a Microsoft valorizou 48% só este ano, subindo, assim, o valor da participação de 1% de Bill Gates.

Por outro lado, as ações da Amazon caíram cerca de 2% desde que essa notícia veio a público, o que colocou o património líquido do norte-americano Jeff Bezos – que seria muito mais rico se não se tivesse divorciado de MacKenzie Bezos –  em 108,7 mil milhões de dólares, segundo o “Bloomberg Billionaires Index”.

No fecho da Bolsa de Nova Iorque, a Microsoft subiu 1,29%, para 149,97 dólares, e a Amazon deslizou 0,89%, para 1.739,49 dólares.

O empresário francês Bernard Arnault, presidente e diretor executivo da LVMH, está em terceiro lugar na tabela, com uma fortuna de 102,7 mil milhões de dólares. O dirigente da holding de artigos de luxo que detém marcas como a Louis Vuitton e a Christian Dior é a pessoa mais rica da Europa.

Recomendadas

Café do vulcão cabo-verdiano do Fogo chega ao gigante Starbucks

Uma parceria estabelecida entre empresários holandeses e cabo-verdianos está a levar o café da ilha do Fogo, produzido biologicamente junto ao vulcão, à gigante norte-americana Starbucks, a maior rede de cafés do mundo.

PremiumFintech Pagaqui investe nas criptomoedas

Empresa quer continuar próxima dos pequenos retalhistas e está a criar serviços para que os clientes paguem o café com moedas digitais.

Indígenas protestam junto da sede da Repsol contra petróleo no mar brasileiro

Um grupo de indígenas brasileiros, em conjunto com representantes do movimento de proteção ambiental 350.org, manifestaram-se hoje junto da sede da petrolífera Repsol em Madrid contra o uso de combustíveis fósseis, pedindo um “mar sem petróleo”.
Comentários