Bolsa de Lisboa fecha em alta com CTT e REN a subirem mais de 2%

“As praças europeias encerraram na sua maioria em alta a sessão de hoje, com o IBEX a ser a principal exceção. A banca de investimento norte-americana mostrou números muito animadores relativos ao quarto trimestre e isso parece ter entusiasmado os investidores”, explicou Ramiro Loureiro, trader do BCP.

José Manuel Ribeiro/Reuters

A Bolsa de Lisboa encerou a sessão desta terça-feira, dia 14 de janeiro, com ganhos, alavancada sobretudo pelas subidas dos CTT – Correios de Portugal (+2,09%, para 3,32 euros), da EDP – Energias de Portugal (+1,16%, para 3,94 euros) e da EDP Renováveis (+1,73%, para 10,60 euros).

O principal índice bolsista nacional terminou a semana com uma subida de 0,61%, para os 5.292,22 pontos. No PSI-20, que acompanha algumas das suas congéneres europeias, sobressaem ainda as retalhistas Jerónimo Martins (+1,09%, para 15,29 euros) e Sonae (+0,74%, para 0,89 euros).

Por outro lado, a Corticeira Amorim caiu 1,37%, para 11,52 euros, e a Galp Energia deslizou 0,96%, para 15,41 euros. Em contraciclo fecharam ainda a Mota-Engil (-1,13%), a F. Ramada (-1,37%) e o BCP (-0,54%).

“A tendência das bolsas deverá voltar a ser positiva hoje, graças aos resultados dos bancos americanos (Citi, JPM e Wells Fargo) e à expetativa de que amanhã seja assinada a denominada Fase 1 do acordo comercial sino-americano… Algo sobre o qual estamos relativamente céticos”, explicam os analistas do banco espanhol Bankinter, numa nota de mercado.

No mercado de capitais nacional importa ainda destacar que esta tarde decorre a cerimónia de admissão da espanhola Merlin Properties à negociação na Euronext Lisbon. Assim, a partir de amanhã passarão a estar cotadas no grupo pan-europeu oito SOMICI.

As restantes praças do ‘Velho Continente’ terminam o dia igualmente no ‘verde’. O índice alemão DAX “ganhou” 0,02%, o britânico FTSE 100 somou 0,11%, o francês CAC 40 subiu 0,08%, o holandês AEX cresceu 0,37%, o espanhol IBEX 35 desceu 0,17% e o italiano FTSE MIB avançou 0,13%. O Euro Stoxx 50 ficou marcado por uma desvalorização de 0,16%.

“As praças europeias encerraram na sua maioria em alta a sessão de hoje, com o IBEX a ser a principal exceção. A banca de investimento norte-americana mostrou números muito animadores relativos ao quarto trimestre e isso parece ter entusiasmado os investidores. As ações do Citigroup e do JPMorgan estavam a valorizar mais de 2% à hora de fecho da Europa, refere Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp. “Notas de imprensa falam da intenção do Governo espanhol em fomentar uma fusão entre o BBVA e o Bankia”, acrescenta o analista.

Quanto ao mercado cambial, o euro deprecia os ligeiros 0,03% face ao dólar (1,1130) e a libra esterlina “valoriza” 0,21% perante a divisa dos Estados Unidos (1,3016). Em relação aos preços do petróleo, a cotação do barril de Brent está a somar 0,86%, para 64,75 dólares, enquanto a cotação do crude WTI avança 0,50%, para 58,37 dólares por barril.

Ler mais

Recomendadas

Uma maçã contra o vírus e Wall Street agradece

Wall Street respirou ontem de alívio com o aumento da confiança na capacidade das autoridades chinesas poderem conter a propagação da epidemia do coronavírus.

IGCP emite 949 milhões de euros em operação de troca para alongar prazos da dívida até 2029

Na primeira operação de troca de dívida deste ano, a instituição presidida por Cristina Casalinho adiou em oito anos o reembolso de Obrigações do Tesouro que venciam em 2021.

BCP e papeleiras impulsionam PSI 20

Na bolsa portuguesa, catorze empresas cotadas valorizam, três desvalorizam e uma negoceia sem variação.
Comentários