Bolsa de Lisboa ganha mais de 2% ajudada pela subida de 6% dos CTT e de 4% da Galp

“O índice nacional liderou os ganhos da primeira sessão da semana puxado por CTT, NOS e Galp”, salienta o analista do BCP. Na Europa o verde dominou num dia em que a Bolsa de Frankfurt esteve fechada.

O PSI-20 subiu 2,20% para 4.425,86 pontos numa sessão em que a Europa fechou em alta. Os títulos que mais se destacaram na subida, foram, para além da Pharol (ex-PT SGPS) que valorizou 10,35% para 0,0842 euros, os CTT que fecharam a subir +6,59% para 2,19 euros. Já a NOS, do setor das telecomunicações, avançou +5,40% para 3,90 euros.

Já depois do mercado fechar a Anacom anunciou que retomou a consulta pública que vai permitir avançar com o leilão para as licenças de 5G.

A Galp, que está a vender a Galp Gás Natural, tendo o processo sido desencadeado, tal como noticiou o Jornal Económico, fechou com ganhos de +4,62% para 11,21 euros.
A Mota-Engil também subiu +3,48% para 1,188 euros; tal como a Sonae que fechou em +3,73% para 0,6960 euros;  e a Semapa que avançou +3,38% para 8,57 euros.

Destaque ainda para mais uma sessão positiva para o BCP que valorizou +1,73% para 0,1002 euros.

A EDP Renováveis subiu +1,85% ao contrário da casa-mãe EDP que tombou -0,45%.

A Ibersol (-0,33%) e a Jerónimo Martins (-0,16%) foram as outras ações em queda.

“O índice nacional liderou os ganhos da primeira sessão da semana puxado por CTT, NOS e Galp”, salienta o analista do BCP.

Na Europa a sessão foi positiva e nesta altura Wall Street já acompanha.

O EuroStoxx 50 ganha +0,91% para 3.077,9 pontos. Já as principais praças fecharam com ganhos de mais de 1%. O FTSE de Londres subiu +1,48% para 6.166,4 pontos; o CAC avançou +1,43% para 4.762,78 pontos; o IBEX de Madrid disparou +1,76% para 7.221,4 pontos; o FTSE MIB de Milão ganhou +1,79% para 18.523,7 pontos e o holandês AEX subiu +1,31%. A bolsa de Frankfurt esteve fechada devido a um feriado.

“A sessão foi positiva para as praças europeias, no dia que os dados de atividade industrial mostraram um alívio do ritmo de contração em maio na Zona Euro e EUA e um regresso à expansão na China”, refere Ramiro Loureiro, Analista de Mercados do Millennium investment banking.

“No ar continuou contudo o ambiente de tensão comercial EUA/China, com notas de que as autoridades do Governo chinês disseram às principais empresas estatais agrícolas para interromperem a compra de alguns produtos agrícolas norte-americanos, enquanto o país avalia o aumento das tensões relacionadas com Hong Kong, ameaçando o acordo comercial Fase I”, avança o analista.

“Foco também para o preço do petróleo, que recua quase 3%, depois da OPEP+ afirmar que pretende discutir uma curta extensão dos cortes de produção da matéria-prima”, refere Ramiro Loureiro.

O Brent referência para a Europa, cai -0,69% para 37,58 dólares. Já o crude West Texas cai nesta altura -2,51% para 34,6 dólares.

O euro sobe +0,19% para 1,1122 dólares.

Em termos macroeconómicos,  destaque para o PMI na Indústria da Zona Euro, calculado pelo Markit. Em maio de 2020, o PMI na indústria da Zona Euro foi de 39,4 pontos, o que compara com 33,4 pontos registados em abril, aquele que foi o valor mais baixo de sempre.

Destaque ainda para os dados da Despesa em Protecção Social para cuidados familiares na UE, do Eurostat.
Em 2017, Portugal registou um valor de 220 euros per capita em despesas em protecção social para cuidados familiares, sendo o 6º país da UE a 27 com o valor mais baixo.

No mercado de dívida pública, as bunds alemãs sobem +4,48 pontos base para -0,40%. Também a dívida portuguesa agrava, ao subir +1,1 pontos base para 0,51%. Ainda assim continua mais baixa que a dívida espanhola que sobe +1,56 pontos para 0,57%. Itália tem os juros em alta de +1,07 ponto para 1,48%.

 

Ler mais

Recomendadas

Novos dados sobre o remdesivir acalmam investidores. Wall Street fecha no ‘verde’

Os três principais índices norte-americanos acabaram a sessão no ‘verde’. A Gilead Sciences está subiu mais de 2%, depois de informar que o seu medicamento remdesivir está associado a uma percentagem significativa de melhorias dos doentes com Covid-19.

Tesla pode entrar no S&P 500, estima Reuters

A empresa gerida por Musk conta com uma capitalização de mercado de 250 mil milhões de dólares, maior do que 95% das empresas já pertencentes ao índice norte-americano.

Portugal regressa ao mercado na quarta-feira para financiar-se até 1.750 milhões de euros

Os dois leilões das linhas de bilhetes do tesouro têm maturidades a seis meses e um ano, segundo o IGCP – Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública
Comentários