Bolsa de Lisboa segue em terreno positivo com Corticeira Amorim a liderar ganhos

A Bolsa de Lisboa segue neste meio da sessão a valorizar 0,41% para 5.085,06 pontos, com a Corticeira Amorim e os CTT a valorizarem mais de 2%.

A bolsa de Lisboa está a ganhar 0,41% para 5.085,06 pontos no meio da sessão desta segunda-feira, 21 de junho. No índice lisboeta, a Corticeira Amorim cresce 2,73% para 10,54 euros e os CTT avançam 2,06% para 4,45 euros.

Além destas empresas, a Ramada valoriza 1,68% para 6,06 euros, a Galp Energia sobe 1,60% para 9,75 euros e a Semapa cresce 1,19% para 11,86 euros. A Sonae valoriza 0,82% para 0,80 euros e a EDP soma 0,53% para 4,59 euros.

Em sentido contrário, o BCP desvaloriza 0,62% para 0,14 euros, a Pharol diminui 0,39% para 0,10 euros, a Nos deprecia 0,34% para 2,91 euros, a Navigator perde 0,28% para 2,86 euros e a Novabase cai 0,24% para 4,20 euros.

As principais praças europeias estão hoje a negociar em terreno positivo, apenas com Madrid a destacar-se pela negativa. Frankfurt está a valorizar 0,75% e Paris ganha 0,29%. Madrid está neste meio da sessão a desvalorizar 0,07%, a única praça a negociar no negativo. Londres soma 0,22% e Itália valoriza 0,62%. O Euro Stoxx segue a valorizar 0,54% para 4.105,43 pontos.

Relativamente ao valor do ‘ouro negro’, o preço do petróleo WTI, produzido no Texas, soma 0,22% para os 71,45 dólares por barril, também com a cotação do barril de Brent a valorizar 0,23% para os 73,68 dólares.

No mercado cambial, o euro ganha 0,28% face ao dólar, para 1,1894 dólares, e a libra esterlina soma 0,51% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3879 dólares.

Recomendadas

PSI 20 em queda contraria Europa. EDP Renováveis, Galp e BCP penalizam bolsa portuguesa

Entre as principais congéneres europeias, o alemão DAX avança 0,05, o francês CAC 40 soma 0,38%, o espanhol IBEX 35 ganha 0,09%. Apenas o britânico FTSE 100 cede 0,15%.

Topo da agenda: o que vai marcar a atualidade esta quinta-feira

«Enquanto os parceiros continentais de Bruxelas e, do outro lado do Atlântico, a Fed insistem que a economia tem ainda alguns passos a dar até se poder pensar numa subida das taxas de juro, Londres deverá manter semelhante posição, podendo, no entanto, sinalizar já alguma abertura a considerar o próximo passo.

Wall Street encerra ‘mista’ penalizada com números do emprego nos EUA

As empresas privadas nos Estados Unidos criaram 330 mil novos empregos, números que ficam aquém das expectativas dos analistas que, após reverem a previsão em baixa, apontavam para os 680 mil novos postos de trabalho. S&P 500 e Dow Jones fecham o dia no ‘vermelho’, enquanto o tecnológico Nasdaq encerra em terreno positivo.
Comentários