Bolsa de Nova Iorque fecha mista com perdas das retalhistas

Os títulos da Kohl’s tombaram 19%. A cadeia de lojas de departamento baixou as suas perspetivas de lucro e admitiu que os descontos promocionais iriam prejudicar os ganhos.

A Bolsa de Nova Iorque terminou a sessão desta terça-feira, 19 de novembro, com orientações opostas dos diferentes índices norte-americanos, com o Dow Jones a ser sobretudo penalizado pelas quedas no retalho.

Entre o três principais índices bolsistas dos Estados Unidos, o industrial Dow Jones recuou 0,36% para os 27.934,02 pontos, o financeiro S&P 500 deslizou 0,06%, para os 3.120,18 pontos. Por outro lado, o tecnológico Nasdaq avançou 0,24%, para os 8.570,66 pontos. Já o Russel 2000 ficou marcado por uma valorização de 0,36%, para 1.597,50 pontos.

Os títulos da Kohl’s caíram 19,29%, para 47,02 dólares, na sequência do corte o seu guidance anual. A cadeia de lojas de departamento baixou as suas perspetivas de lucro e admitiu que os descontos promocionais iriam prejudicar os ganhos.

Já as ações da Home Depot tombaram 5,44%, para 225,86 dólares, após a empresa divulgar que as vendas líquidas foram fixaram-se abaixo das previsões do mercado (27,22 mil milhões de dólares versus 27,52 mil milhões de euros).

As retalhistas Nordstrom e Macy’s também encerram com perdas: -6,26%, para 35,50 dólares, e -10,90%, para 15,04 dólares, respetivamente. “Neste momento, o sentimento do consumidor ainda é forte, mas isso não significa que isso se irá refletir nos ganhos de todas as retalhistas”, disse Randy Frederick, da Charles Schwab, à agência noticiosa “Reuters”.

“Na frente macroeconómica, as casas em início de construção aumentaram 3,8% durante o mês de outubro, uma variação inferior aos 5,10% previstos. Por outro lado, as licenças de construção, um bom barómetro de negócios futuros, registou um aumento de 5%, comparativamente a uma diminuição prevista de 0,40%”, salientam os analistas do CaixaBank/BPI Research, numa nota de mercado.

Em relação aos preços do petróleo, a cotação do barril de Brent caiu 2,72%, para 60,70 dólares, enquanto a cotação do crude WTI tombou 3,37%, para 55,27 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, o euro “deprecia” 0,01% face ao dólar (1,1077) e a libra valoriza 0,03% perante a divisa dos Estados Unidos (1,2926).

Ler mais

Recomendadas

OPEP vai proceder a novos cortes na produção de petróleo

Os produtores de petróleo liderados pela Arábia Saudita e pela Rússia concordaram em reduzir a produção em 500 mil barris por dia nos últimos três meses do acordo para conter a oferta. A Rússia queria menos cortes, os sauditas ainda mais.

Wall Street a crescer, mesmo com a incerteza no comércio mundial

As declarações de Donald Trump sobre o comércio mundial continuam a ser difíceis de entender. Aparentemente, o mercado mobiliário norte-americano decidiu seguir em frente.

Saudi Aramco levanta 25,6 mil milhões de dólares em OPV histórica

A petrolífera estatal da Arábia Saudita colocou as ações nos 8,53 dólares, um segmento mais elevado do intervalo de preço definido há cerca de um mês, aquando da apresentação do prospeto da operação pública de venda. A este preço, e ao colocar 1,5% do capital na bolsa de Tadawul de Riyadh, a Saudi Aramco foi avaliada em 1,7 biliões de dólares.
Comentários