Brasil lança portal para impulsionar mobilidade académica internacional

A plataforma online, lançada durante a conferência anual da FAUBAI em Belém do Pará, disponibiliza mais de 1.300 atividades e cursos para estudantes estrangeiros.

O Brasil olha cada vez mais para fora na área da educação superior. Prova disso é o lançamento de uma plataforma online, que visa impulsionar a mobilidade académica internacional. “Para podermos atuar de forma mais ativa na área da educação internacional, precisamos oferecer oportunidades em língua estrangeira”, explica Renée Zicman, diretora executiva da FAUBAI – Associação Brasileira de Educação Internacional a Jornal Económico.

A iniciativa foi lançada em Belém, do Pará, em abril, no decorrer da conferência anual desta organização, que juntou perto de seis centenas de especialistas em educação internacional brasileiros e estrangeiros e que o Educação Internacional acompanhou. Criada em 1988, a FAUBAI, promove o intercâmbio e a cooperação internacionais do ensino superior brasileiro, divulgando as instituições que a integram no mundo.

A plataforma, que já está online e foi desenvolvida em parceria com o British Council, disponibiliza uma oferta de mais de 1.300 atividades, cursos e diplomas em língua estrangeira, oferecidos no Brasil para o estudante internacional. Mais de 70 instituições aderiram ao projeto, aí mostrando cada uma a sua oferta, que abarca também atividades na área da cultura brasileira e da cultura latino-americana e cursos, programas e diplomas em português, como língua estrangeira para estrangeiros. “Precisamos reforçar a valorização da língua portuguesa e da cultura brasileira, uma valorização da região da América Latina e de todo o universo lusófono”, salienta Renée Zicman.

Este portal, ou se preferirmos, este guia online, tem como objetivo mapear e atualizar informação sobre a oferta de formação em língua inglesa, o mais global veículo de expressão dos nossos dias, e em outras línguas estrangeiras. Disponibiliza, assim, atividades oferecidas por instituições de ensino superior brasileiras, que respondem a uma tendência cada vez mais internacionalizante e refletem um crescimento sustentado na oferta de atividades em inglês e outras línguas, incluído português para estrangeiros. Objetivo? “Impulsionar a mobilidade académica internacional no Brasil, que está a crescer, mas ainda em patamar distante da realidade europeia, onde existe o programa Erasmus, que revolucionou de todo um continente”, sublinha Zicman.

Recomendadas

Antigo Provedor de Justiça dirige Faculdade de Direito da Universidade Lusófona

José de Faria Costa, professor catedrático de Direito, tem uma vida partilhada entre a academia e o exercício de funções de topo em organismos de grande relevo.

Ordem procura engenheiro jovem e inovador

Candidaturas à edição de 2019 do Prémio Inovação da Ordem dos Engenheiros decorrem até 27 de dezembro.

Santander lança 500 bolsas de estudo até final do ano

As Bolsas Santander Futuro, primeiras a abrir candidatura, destinam-se a estudantes de fracos recursos económicos e são 200.
Comentários