Brexit: Líderes europeus aceitam pedido de extensão do Reino Unido, mas não dizem por quanto tempo

A informação está a ser avançada pela agência de notícias “AFP”. O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, havia recomendado ao Conselho Europeu para concordar com a extensão da saída do Reino Unido da UE.

Stefan Wermuth / Reuters

Os líderes europeus concordaram com o prolongamento da extensão do Brexit pedida pelo Reino Unido até 31 de janeiro de 2020. A informação é avançada esta quarta-feira pela agência de notícias “AFP” através de uma publicação na sua conta da rede social “Twitter”, citando uma fonte da UE, depois da reunião entre os embaixadores dos Estados-membros.

Contudo, não está definido por quanto tempo ficará adiada a saída britânica da União Europeia (UE), dado que alguns dos 27 representantes pedem uma extensão abaixo dos três meses. A decisão final só deverá ser conhecida esta sexta-feira, quando há nova reunião dos diplomatas.

De recordar, que presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, havia recomendado ao Conselho Europeu para concordar com a extensão da saída do Reino Unido da UE.

“Depois de o parlamento britânico ter votado de modo a ter mais tempo para examinar os detalhes do acordo de saída e de o primeiro-ministro, Boris Johnson, ter decidido suspender o processo legislativo [para o ‘Brexit’] na sequência dessa votação, o pedido do Governo britânico para uma extensão até 31 de janeiro permanece em cima da mesa”, nota David Sassoli, em comunicado.

O presidente da assembleia europeia acredita ser “aconselhável, tal como foi solicitado pelo presidente Donald Tusk, que o Conselho Europeu aceite esta extensão” do Artigo 50.º do Tratado da UE. “Eta extensão permitirá ao Reino Unido clarificar a sua posição e ao Parlamento Europeu desempenhar o seu papel”, conclui.

O presidente do Conselho Europeu anunciou na noite de terça-feira que recomendará aos 27 que aceitem o pedido de adiamento do ‘Brexit’ até 31 de janeiro, feito no sábado pelo primeiro-ministro britânico. “Para isso, proporei um procedimento escrito”, precisou na publicação na sua conta na rede social Twitter, afastando assim a hipótese de convocar uma cimeira europeia extraordinária nos próximos dias.

Ler mais
Relacionadas

“Não há justificação”. Governo francês ameaça dizer ‘non’ ao adiamento do Brexit

O próximo obstáculo de Boris Johson poderá ser o Governo francês que já ameaçou vetar um novo pedido de extensão do processo de saída. Aos jornalistas, o ministro dos negócios estrangeiros argumenta que não há justificação e urge os deputados britânicos a chegarem a um consenso.

Brexit: Presidente do Parlamento Europeu recomenda a Conselho Europeu que concorde com extensão

O presidente do Parlamento Europeu aconselhou esta quarta-feira o Conselho Europeu a aceitar o pedido de prorrogação da data de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) feito pelo Governo britânico.

Brexit “num limbo” e Trabalhistas querem eleições. O que se segue para Boris Johnson?

O processo de legislação do Brexit está suspenso até que a União Europeia chegue a uma decisão sobre o pedido de extensão. Caso seja concedido, o Parlamento terá até 31 de janeiro para chegar a um novo acordo. Até lá, e citando as palavras do ‘Speaker’ da Câmara dos Comuns, o Brexit está “num limbo”.
Recomendadas

Eleições Guiné-Bissau: CNE confirma vitória de Embaló

A CNE rejeitou as reclamações apresentadas pelo representante da candidatura de Domingos Simões Pereira.

Brexit: Barnier pronto a começar negociações mas alerta que “não as concluirá a qualquer preço”

O negociador-chefe da União Europeia espera um bom arranque das negociações, até porque, sublinhou, “há muito pouco tempo pela frente”, dado um acordo abrangente ter de ficar ‘fechado’ até ao final do ano, altura em que termina o chamado período de transição do ‘Brexit’.

Bruxelas pede a Portugal e mais 21 países para acabar com captura acidental de golfinhos

O comissário Europeu Virginijus Sinkevičius afirmou que, em toda a UE, “os níveis de capturas acidentais são inaceitáveis”, podendo levar à “extinção de populações locais de espécies protegidas”.
Comentários