Bruxelas elogia Portugal por legalizar estrangeiros em situação irregular

“Congratulo-me com a decisão do primeiro-ministro António Costa, de Eduardo Cabrita e do Governo Português em conceder direitos totais aos migrantes e requerentes de asilo em Portugal durante a crise da Covid-19”, disse a comissária europeia para os Assuntos Internos.

A comissária europeia para os Assuntos Internos elogiou esta segunda-feira o facto de Portugal ter feito com que todos os cidadãos estrangeiros com processos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) passassem a ter a sua situação regularizada no país.

“Congratulo-me com a decisão do primeiro-ministro António Costa, de Eduardo Cabrita e do Governo Português em conceder direitos totais aos migrantes e requerentes de asilo em Portugal durante a crise da Covid-19 para garantir que tenham acesso à saúde e aos serviços públicos”, escreveu Ylva Johansson na rede social Twitter.

Na sexta-feira, o Governo decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no SEF, assegurando-lhes os mesmos direitos que os restantes cidadãos nacionais

“Procurando dar resposta à natureza específica da ameaça de contágio por Covid-19, a gestão dos atendimentos e agendamentos deve ser feita de forma a garantir inequivocamente os direitos de todos os cidadãos estrangeiros com processos pendentes no SEF, determinando que, à data da declaração do Estado de Emergência Nacional, os mesmos se encontram em situação de permanência regular em Território Nacional”, refere o decreto-lei publicado em Diário da República no final da semana passada.

Os imigrantes abrangidos por esta decisão governamental são aqueles que têm processos pendentes no SEF à data de 18 de março de 2020, aquando da declaração do Estado de Emergência Nacional.

Recomendadas

PS exige demissão de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

Diversas federações do PS exigiram a “demissão imediata” de Pedro Machado, candidato do PSD à Figueira da Foz, da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições para aquela entidade.

Marcelo com mais de 60% de mulheres na sua equipa no segundo mandato

O Presidente da República vai ter mais de 60% de mulheres nas suas casas Civil e Militar no segundo mandato, que serão a maioria dos licenciados.
Francisco Camacho

Francisco Camacho eleito presidente da Juventude Popular

Antigo presidente da concelhia de Lisboa da organização juvenil do CDS-PP sucede a Francisco Rodrigues dos Santos, cujo mandato foi terminado de forma interina por Francisco Maia.
Comentários