Bruxelas investiga aço vindo da China, Taiwan e Indonésia por alegado ‘dumping’

A Comissão Europeia anunciou esta terça-feira a abertura de uma investigação às importações de aço laminado a quente proveniente da China, Taiwan e Indonésia para a União Europeia (UE), após uma queixa do setor, por alegadas práticas de ‘dumping’.

Em comunicado, o executivo comunitário dá conta da abertura desta investigação, na sequência de uma queixa apresentada pela Associação Europeia do Aço (Eurofer), referindo que “as importações desses países [para a UE] estão a ser feitas a preços de ‘dumping’ e, portanto, causando prejuízo aos produtores europeus”.

O ‘dumping’ é uma prática comercial que consiste na venda de produtos, mercadorias ou serviços a preços abaixo de seu valor justo.

Bruxelas vai agora investigar tais denúncias, tendo por base o cálculo da margem de ‘dumping’ destes produtos relativamente ao permitido nas leis comunitárias, analisando assim possíveis distorções dos preços das matérias-primas vindas da China, Taiwan e Indonésia.

A Comissão Europeia tem, então, oito meses para “recolher provas e decidir se deve impor medidas provisórias”, adianta a nota de imprensa.

Este tipo de investigações tem vindo a ser recorrentes, fazendo parte de um plano de ação da Comissão Europeia para combater a concorrência desleal de produtos objetos de ‘dumping’ ou de subsídios na UE.

Neste mandato, o executivo comunitário aplicou medidas de defesa comercial em 52 produtos siderúrgicos, estando a investigar outros sete.

Também na área do comércio, a Comissão Europeia anunciou hoje ter imposto direitos de compensação de 8% a 18% sobre as importações de biodiesel subsidiado vindo da Indonésia.

“A medida visa restabelecer a igualdade de condições para os produtores de biodiesel da UE”, isto após uma investigação aprofundada de Bruxelas ter concluído que “os produtores indonésios de biodiesel beneficiam de subvenções, benefícios fiscais e acesso a matérias-primas abaixo dos preços de mercado”, explica o executivo comunitário em comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Visita dos Estados Unidos a Taiwan motiva tensões com a China

“Taiwan tem sido um modelo de transparência e cooperação na saúde global durante a pandemia e muito antes dela”, apontou o secretário da Saúde dos EUA que visitará a região onde surgiu o coronavírus nos próximos dias

EUA esperavam 1,5 milhões novos empregos em julho. Foram criados apenas 167 mil

Número fica bem abaixo dos 1,5 milhões de novos empregos que os especialistas apontavam para este período nos EUA.

ONU teme graves problemas na distribuição de cereais após explosões em Beirute

“Recebi uma curta mensagem de um responsável da FAO em Beirute: ‘Tememos que uma grande parte das reservas de trigo que estavam no porto (de Beirute) tenham sido destruídas pelas explosões’. As reservas estão gravemente danificadas”, disse Dominique Burgeon, responsável pelas situações de emergência da agência da ONU à agência France-Presse, em Paris.
Comentários