Câmara de Lisboa lança programa de rendas acessíveis entre os 450 e os mil euros

O programa Renda Segura está em vigor a partir desta segunda-feira. Isenção de IRS, IRC e IMI são algumas das medidas para aqueles que se candidatem. Primeira fase do concuros conta com 300 imóveis e está disponível até ao dia 30 de junho.

Cristina Bernardo

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) lançou esta segunda-feira, 18 de maio o programa ‘Renda Segura. Um programa que se dirige a permitir o arrendamento de imóveis por parte da Câmara a privados para depois os arrendar os sub-arrendar a rendas acessíveis a jovens e famílias das classes médias.

A apresentação foi feita pelo presidente da CML, Fernando Medina numa conferência de imprensa online. “Os proprietários de imóveis e proprietários de imóveis em regime de alojamento local são os primeiros destinatários deste programa. É um programa particularmente atrativo para todos. Vamos praticar rendas competitivas para que os proprietários possam aderir, a que se adicionaram importantes benefícios fiscais”, afirmou.

Os preços das rendas dos imóveis destinados aos jovens e famílias de classe média vão desde os 450 euros para um T0, 600 euros para T1, 800 euros para T2, 900 euros para T3 e 1.000 euros para T4. 2Estes são valores de referência, que variarão em função das zonas da cidade e do estado e características dos imóveis”, explicou Fernando Medina.

Entre algumas das medidas para todos aqueles que se candidatem a este programa estão a isenção de IRS, IRC e de IMI. “Nos contratos que celebraremos de cinco e seis anos podemos adiantar pagar à cabeça até três anos de renda”, salientou o presidente da CML.

As inscrições estão abertas no site rendasegura.lisboa.pt desde o dia de hoje e até 30 de junho para os primeiros 300 imóveis.

“Abriremos uma segunda tranche entre o dia 15 de setembro e 30 de outubro. Com isto procuraremos motivar todos, quanto mais cedo concorrerem, mais cedo podemos fazer os contratos, mais cedo os proprietários recebem as rendas e mais cedo disponibilizaremos as casas. Este é um programa crucial para todos”, referiu Fernando Medina.

Ler mais
Recomendadas

Penhora do reembolso do IRS: em que situações pode ocorrer?

Sabia que pode ser alvo de uma penhora do reembolso do IRS? Esta pode ocorrer não só por ter dívidas às Finanças, como também em situações de incumprimento a qualquer credor público ou privado. Descubra em que ocasiões pode acontecer este tipo de penhora e o que fazer nestas circunstâncias.

Segurança Social com formulário para empresas que queiram desistir do ‘lay-off’

A desistência pode abranger a totalidade do pedido, ou seja, desde o início, ou aplicar-se apenas a partir de data indicada pela entidade empregadora.

Crédito pessoal com problemas bancários. É possível?

O pedido de um crédito pessoal com problemas bancários pode não ser facilitado pelas instituições financeiras, mas nem sempre é negado aos consumidores. Fique a conhecer como é possível pedir um empréstimo nestas condições e como evitar situações de incumprimento.
Comentários