Campo Pequeno já está vendido a Álvaro Covões, António Pires de Lima e Sérgio Monteiro

A assinatura do contrato realizou-se ontem, quinta-feira, segundo confirmou fonte próxima do processo ao Jornal Económico. O negócio acontece depois da insolvência da Sociedade de Renovação do Campo Pequeno decretada em 2014.

A assinatura do contrato venda do Campo Pequeno por 37 milhões de euros, ao empresário Álvaro Covões e ao fundo Horizon Equity Partners, de António Pires de Lima e Sérgio Monteiro, realizou-se ontem, quinta-feira, segundo confirmou fonte próxima do processo ao Jornal Económico

Álvaro Covões, que participa através de uma sociedade sua que não é a Everything is New, vai ficar a gerir a arena do Campo Pequeno (incluindo a realização de espectáculos) e o centro comercial. Já o fundo de António Pires de Lima e de Sérgio Monteiro, antigo secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações de Pedro Passos Coelho, vai gerir o parque de estacionamento.

Não há ainda informação sobre se a Praça mantém a realização das tradicionais Corridas de Toiros.

O Jornal Eco avançou na semana passada com a notícia de que o empresário Álvaro Covões e o fundo Horizon,  ganharam o concurso do Campo Pequeno. Na altura ainda não tinha sido assinado o contrato, o que acabou por acontecer nesta quinta-feira.

O negócio acontece depois da insolvência da Sociedade de Renovação do Campo Pequeno decretada em 2014 e posterior designação de uma administradora de insolvência, Paula Mattamouros Resende. Em 2014 as dívidas já ultrapassavam, de resto, os 100 milhões de euros.

Álvaro Covões é promotor de concertos e espetáculos no país. É fundador e diretor geral da Everything is New, que organiza o festival Nos Alive, por exemplo.

Já o fundo Horizon é especializado em gestão de infraestruturas, foi criado por António Pires de Lima e por Sérgio Monteiro e está associado ao consórcio da Morgan Stanley nas torres de telecomunicações que em consórcio compraram à Altice.

Ler mais
Recomendadas

Euroxent indica que aumento de capital da Vista Alegre atraiu sobretudo investidores internacionais

O aumento de capital da Vista Alegre Atlantis (VAA) atraiu, maioritariamente investidores internacionais, numa operação “muito bem sucedida”, conforme defendeu esta sexta-feira a presidente executiva da Euronext Lisbon.

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.
Comentários