Canais religiosos e de notícias viram audiência crescer mais de 50%

Na semana de 30 de março a 4 de abril, os portugueses consumiram mais 32% de televisão do que no mesmo período de 2019, segundo os dados da GfK/CAEM – EvoReporting.

O ranking dos 20 canais de televisão mais vistos em Portugal mantém-se inalterado – com a SIC, a TVI, a RTP 1 e a CMTV na liderança – mas houve um crescimento exponencial no consumo de estações religiosas e noticiosas na semana de 30 de março a 4 de abril.

Segundo os dados da GfK / CAEM – EvoReporting, a Angelus TV, a Canção Nova e Kuriakos TV viram as suas audiências dispararem 55,7% na última semana do mês passado/primeira de abril. Logo atrás ficaram os canais de notícias nacionais (ARTv, CMTV, RTP 3 e RTP 3 TDT, SIC Noticias e TVI 24), com um crescimento de 52,9% comparativamente ao mesmo período de 2019.

Em terceiro lugar nas maiores subidas estiveram os de filmes (+44,9%), onde se inclui a AMC, AXN, AXN Movies, AXN White, Cinemundo, Fox, Fox Comedy, Fox Crime, Fox Life, Fox Movies Portugal, Hollywood, NOS Studios, SyFy, TV Séries, TVCine Top e TVCine.

Os números divulgados esta quarta-feira pela GfK / CAEM – EvoReporting dão ainda conta de uma subida homóloga no consumo de televisão em Portugal na ordem dos 32% só nesse período de tempo.

Para trás ficaram os canais desportivos, cuja audiência nessa semana tombou 82,6%. Ou seja,  o segmento no qual se inclui a Bola TV , BTV 1, Canal 11, Eleven Sports 1, Eleven Sports 2, Eleven Sports 3, EuroSport (PT+ENG), EUROSPORT 2, Fuel TV, PFC, Sporting TV, SportTV, SportTV +, SportTV 4, SportTV 5, SportTV NBA, SportTV2, SportTV3

 

Ranking dos canais mais vistos

Canal de televisão Telespectadores (*milhares)‘Rating’ (*%)
SIC570,337,3
TVI376,69,1
RTP 1325,625
CMTV129,942,1
SIC Notícias93,967,8
Globo64,85,6
Holywood61,438,2
Fox6047,7
TVI 2459,653,3
Disney Channel4730,2

Fonte: GfK/CAEM – EvoReporting

Ler mais
Recomendadas

Governo já pagou 268 milhões de euros às empresas através do programa Apoiar.pt

“Temos, no acumulado da primeira e da segunda tranche, cerca de 268 milhões de euros pagos”, afirmou João Neves.

Supremo confirma prisão do antigo presidente do Banco Privado

A pena de prisão efetiva de João Rendeiro só se vai concretizar após trânsito em julgado. O antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão por vários crimes de falsidade informática e falsificação de documentos.

‘Intelligent edge’ é a próxima revolução no mundo dos negócios

Ao trazer poderosos recursos de computação para mais perto de onde os dados são originados e precisam de ser consumidos, este salto tecnológico liberta todo o potencial para acelerar a 4ª Revolução Industrial.
Comentários