Candidaturas a programa mundial para startups de energia estão abertas

O “Starter Business Acceleration”, criado pela EDP, está a receber inscrições até ao próximo dia 20 de abril. A final acontecerá na Web Summit, em Lisboa.

O programa internacional “Starter Business Acceleration”, criado pela EDP – Energias de Portugal para apoiar pequenas empresas de energia, abriu esta segunda-feira as candidaturas para edição de 2020. As inscrições decorrem até ao próximo dia 20 de abril e têm sete categorias disponíveis: energias limpas, soluções para clientes, inovação digital, armazenamento de energia, redes inteligentes, acesso à energia e processos internos inovadores.

O acelerador que pretende unificar os vários instrumentos de apoio ao empreendedorismo do grupo EDP terá este amo módulos em três cidades: São Paulo (Brasil) – de 30 de junho a 2 de julho –, Houston (Estados Unidos da América) – de 21 a 23 de julho – e Viena (Áustria) – de 16 a 18 de setembro.

“É a chamada que a EDP faz a startups e PME de todo o mundo que tenham desenvolvido produtos, serviços ou modelos de negócio inovadores alinhados com a nossa estratégia orientada para a descarbonização, descentralização e digitalização”, esclarece Carla Pimenta, diretora de Inovação da EDP.

A multinacional refere que as startups participantes terão a oportunidade de apresentar as suas soluções para o setor tanto à EDP, EDP Espanha, EDP Brasil e EDP Renováveis como a outras três utilities que integram o programa (American Electric Power, Verbund e Turning Tables). “Os dez projetos com maior potencial serão posteriormente selecionados para a final e o vencedor será anunciado em Lisboa, em novembro, durante a Web Summit, garantindo um prémio de 50 mil euros”, explica a empresa, em comunicado.

Recomendadas

PSD e PS chumbam moratórias nos pagamentos dos serviços de telecomunicações

Além de ter sido chumbada a possibilidade de criar moratórias nos pagamentos dos serviços de telecomunicações, o PCP viu PS, PSD, CDS-PP e PAN travar a proposta de implementar “medidas de salvaguarda”, o que impediria as operadoras de cortar serviços durante o Estado de Emergência.

Covid-19: Airbus anuncia redução de um terço na produção de aviões

O construtor europeu de aviões Airbus anunciou esta quarta-feira que vai fazer uma redução de um terço no ritmo de produção, adaptando as suas capacidades à evolução do mercado mundial de aeronáutica face à pandemia de covid-19.

Chineses desistem de comprar o BNI Europa

O contexto de incerteza na economia global causada pela pandemia da Covid-19 levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. Negócio estava alinhavado desde dezembro de 2017.
Comentários