Candidaturas aos estágios internacionais INOV Contacto arrancam esta quarta-feira

Estão disponíveis cerca de 200 estágios remunerados para qualquer área de formação. O programa gerido pela AICEP, que este ano comemora a 25,ª edição, abriu portas a seis mil jovens portugueses em 82 países.

Juliana Kozoski

As candidaturas aos estágios da 25ª edição do Programa INOV Contacto, gerido pela AICEP, arrancam esta quarta-feira, 15 de setembro e terminam a 30, último dia do mês. São cerca de 200 estágios remunerados para qualquer área de formação.

Os estágios terão início em janeiro de 2022 e serão, segundo a AICEP, ajustados aos tempos imprevisíveis em que vivemos, nomeadamente a possibilidade de trabalho remoto ou um modelo híbrido, caso se justifique.

Podem candidatar-se jovens até aos 29 anos que não estejam a trabalhar, nem a estudar à data do estágio; com formação superior em qualquer área; domínio do inglês; motivação para desenvolver uma carreira internacional; disponibilidade para viver no exterior.

Lançado em 1997, o INOV Contacto, que comemora este ano a 25.ª edição, já realizou cerca de seis mil estágios, em cerca de 1.300 entidades, em 82 países. Segundo os dados da AICEP, 47% dos jovens que integram o INOV Contacto conseguem uma oferta de emprego à saída do estágio, sendo que a taxa de empregabilidade após seis meses é de 75%. Por seu turno, a taxa de satisfação dos estagiários e empresas, pela adequação, estrutura, desempenho, contributo e enriquecimento de competências durante o estágio é de 95%.

Este programa de estágios internacionais é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), pelo Portugal 2020 e pela União Europeia.

A AICEP refere em comunicado te feito “uma reflexão sobre o programa para o adaptar às atuais circunstâncias e aos novos desafios do mercado de trabalho, nomeadamente da nova Geração Z, uma geração de jovens cidadãos do mundo, altamente qualificados e tecnológicos”.

Recomendadas

Venda de smartphones sem carregador é correta à luz da lei?

Se o profissional não inclui um adaptador de corrente com o smartphone e que não informa, de forma cuidadosa, o consumidor – trata-se de uma omissão enganosa e, como tal, conduz ou é suscetível de conduzir o consumidor a tomar uma decisão de compra que não teria tomado de outro modo.

OE2022: Inquilinos defendem mais cinco anos para período de transição de rendas antigas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) defende o prolongamento por mais cinco anos do período transitório para contratos de arrendamento anteriores a 1990, sendo esta uma das medidas que quer ver incluída no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Lisboa. Avenida Fontes Pereira de Melo fecha ao trânsito temporariamente

Segundo a autarquia, a avenida estará encerrada para que se proceda à realização de trabalhos no coletor e reposição da infraestrutura, que estima durarem toda a semana.
Comentários