Carlos Pinto de Abreu apoia português acusado de ajuda à imigração ilegal

A sociedade de advogados está a prestar apoio jurídico a Miguel Duarte através de uma equipa liderada pelos sócios Vânia Costa Ramos e Rui Elói Ferreira.

A sociedade de advogados Carlos Pinto de Abreu e Associados está a prestar apoio jurídico pro bono a Miguel Duarte, o cidadão português acusado de ajuda à imigração ilegal em Itália.

O jovem de 26 anos e outros nove membros da tripulação do navio “Iuventa” arriscam-se a enfrentar uma sentença de 20 anos de prisão e milhares de euros em coimas por terem salvo cerca de 14 mil pessoas no Mar Mediterrâneo ao serviço da organização não-governamental alemã Jugend Rettet.

Os advogados Vânia Costa Ramos e Rui Elói Ferreira, sócios deste escritório, lideram a equipa que o apoia e representa em Portugal. A nível internacional, Miguel Duarte e os seus colegas, que se encontram sob investigação por parte da Procuradoria de Trapani, contam com o auxílio jurídico de uma equipa coordenada pelo advogado italiano Nicola Canestrini.

A campanha de crowdfunding, lançada pela plataforma HuBB – Humans Before Borders, para apoiar a defesa de Miguel Duarte conseguiu mais do que duplicar o objetivo a pouco menos de um mês do prazo final. A meta da “Salvar vidas não é um crime” era alcançar os 10 mil euros, mas até às 08h00 desta segunda-feira já haviam sido angariados 49.965 euros doados por 2.695 apoiantes.

“A equipa de advogados que está a apoiar o Miguel e a tripulação do Iuventa estimou em cerca de 500 mil euros os custos legais para o processo.  A destes custos acrescem ainda as deslocações para reuniões entre tripulantes, com a equipa legal e para as audiências judiciais”, pode ler-se na página de financiamento colaborativo PPL.

Refugiados: Petição para ajudar português que corre risco de prisão em Itália atinge os 21 mil euros

Ler mais
Recomendadas

Justiça ‘reality show’

Do que aqui se trata não é da questão da violação do segredo de justiça: essa existe, todos sabemos. Aquilo a que me refiro é a processos que fruto da inércia investigatória das autoridades, acidental ou propositada, podem ser licitamente acedidos e divulgados.

MB-Advogados: “Área fiscal pode ter grande relevo porque os contribuintes estão mais atentos”

A sociedade de advogados é dirigida por João Paulo Marques e Hugo Ricardo Barradas, apresenta uma oferta transversal de serviços em várias áreas da advocacia como: contencioso; reestruturação e insolvência; direito societário; fiscal; imobiliário; laboral; propriedade material e tecnologia; e direito do desporto.

Garrigues assessora Apax na aquisição da GNB Vida

A equipa da Garrigues foi liderada por Mário Lino Dias, com a participação de José de Seabra Marcão e Inês Freire de Andrade.
Comentários