PremiumCarrie Symonds: a primeira namorada da política britânica

Filha de um dos fundadores do jornal britânico “The Independent” e de uma advogada do mesmo órgão de comunicação, Carrie, de 31 anos, recebeu uma educação privilegiada. Começou a trabalhar no Partido Conservador como assessora de imprensa, participou na candidatura de Boris Johnson a mayor de Londres e trabalha atualmente no Vibrant Oceans, um programa ambiental da Bloomberg Philantropies. É a “primeira namorada” a chegar a Downing Street.

Quando Boris Johnson cruzou pela primeira o número 10 de Downing Street, a residência oficial do primeiro-ministro britânico, foi o primeiro a fazê-lo sem estar casado. Boris, de 55 anos, e a namorada, Carrie Symonds mudaram-se oficialmente para a residência oficial esta segunda-feira, dia 30 de julho. A mudança tinha sido alvo de alguma especulação, uma vez que a ida de Carrie, de 31 anos, não estava confirmada – na semana passada, no momento em que o líder fez o primeiro discurso como primeiro-ministro em Downing Street, a namorada encontrava-se entre as pessoas da equipa.

O caso é mais complicado do que parece. A CNN e o jornal espanhol “El Mundo” apelidaram Carrie de “a primeira namorada da política britânica”. É que o antigo mayor de Londres ainda é casado com outra mulher, Marina Wheeler, de quem ainda não se divorciou oficialmente após mais de 20 anos de casamento. Apesar de estarem separados desde 1993, tudo indica que o divórcio será concluído até final do ano. O casal teve quatro filhos.

Artigo publicado na edição semanal de 2 de agosto, de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

PremiumMadeira consegue mais receita fiscal mas despesa agrava défice

Coleta de impostos subiu 33 milhões de euros na região autónoma até novembro, com o IVA a ser responsável por mais 15 milhões de euros.

PremiumGrupos franceses forçam mudança na liderança da ASFAC

Estatutos da Associação de Instituições de Crédito Especializado foram alterados depois de Cofidis e Cetelem ameaçarem bater com a porta.

PremiumRui Rio consegue vitória com telhados de vidro nas diretas

Militantes reelegeram presidente após derrotas nas europeias e legislativas, mas o resultado em vários centros urbanos é mau prenúncio para as autárquicas. Luís Montenegro recusa que a derrota seja a sua morte política e Miguel Pinto Luz está à espreita.
Comentários