Casa do Impacto e Fintech House fazem parceria para aliar inovação financeira a causas sociais

O acordo entre o ‘hub’ da Santa Casa e a incubadora da Portugal Fintech prevê a organização de eventos com representantes dessas áreas de atividade, workshops e outros encontros que possam aproximar os dois ecossistemas.

Palácio das Varandas, onde fica o Fintech House

O centro de inovação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), Casa do Impacto, e o “palácio” das fintechs portuguesas assinaram esta quinta-feira uma parceria com o intuito de potenciar a ligação entre a tecnologia, a indústria financeira e a responsabilidade social. A dupla de hubs de empreendedorismo pretende explorar as possibilidades de um negócio financeiro-tecnológico com impacto social ou ambiental.

O acordo entre a Casa do Impacto e a The Fintech House – incubadora da Portugal Fintech – prevê a organização de eventos com porta-vozes/representantes dessas áreas de atividade económica, workshops e encontros que possam aproximar os dois ecossistemas, que nunca foram tão próximos, mas ainda têm margem para mais alianças estratégicas.

“As startups tecnológicas no geral e as fintechs em particular têm forte potencial de Impacto social e ambiental: não têm estrutura física; visam responder a uma necessidade de um conjunto de pessoas; tornam um produto ou serviço acessível a todos; criam postos de trabalho; são fonte de receita, entre outros”, explica a diretora da Casa do Impacto.

Inês Sequeira quer abandonar de vez o preconceito de que as causas sociais dizem apenas respeito a caridade, pois as empresas com uma missão/modelo de negócio com impacto social Positivo podem ser lucrativas e até escaláveis. “O potencial de negócio existe nas startups de Impacto social ou ambiental, na mesma medida que existe numa startup tecnológica. E é aí que se prende o desafio – trazer uma drive de Impacto para todos os negócios”, diz.

A visão é partilhada pelo diretor da The Fintech House, que garante que o impacto social está na génese das fintechs porque nasceram para ser uma solução para a inacessibilidade aos serviços financeiros e democratizá-lo. “Como nas fintechs, todos os campos de inovação podem responsabilizar-se para resolver parte dos problemas que criamos, sem prejuízo de retorno financeiro. A sustentabilidade financeira, social e ambiental são compatíveis e devem ter igual prioridade em qualquer negócio”, afirma Marco Nigris.

Fintech House: Palácio das necessidades da banca 4.0

 

Inês Sequeira e Marco Nigris irão às 11h30 moderar a primeira conversa no âmbito deste protoloco: “The two houses of Lisbon: Where Fintech meets Impact”, uma sessão que contará com a intervenção de Marco Barbosa, cofundador da eSolidar e ImpactMarket, Nuno Brito Jorge, cofundador e CEO da GoParity, Bernardo Gonçalves, fundador da MyPolis e Sasha DeWitt, cofundadora e COO da Habit Analytics.

Ler mais
Recomendadas

AHRESP entende que proibição de circulação não se aplica às reservas feitas previamente

No entanto, porque persistem dúvidas sobre a interpretação desta norma, a associação da restauração e hotelaria garante que irá questionar a tutela sobre o assunto.

CEO da CGD defende que a consolidação bancária vai decorrer “nos próximos dois anos”

A consolidação da banca poderá ser impulsionada pelos resultados dos bancos nos próximos trimestres, defendeu o CEO da CGD que considera que um banco público tem de ter dimensão para poder ser relevante no mercado. O BCP defende que a consolidação será cross border. Aumentos de capital para superar a crise? CEO do BCP e o CEO do BPI rejeitam que haja essa necessidade.

Novo Banco tem carteira de malparado de 100 milhões à venda

A revelação foi feita numa conferência para falar sobre a “banca do futuro”, organizada pelo Negócios, António Ramalho ironizou ao falar da carteira de NPL que está já à venda: “não se chama ‘Nata 3’ porque achámos por bem denominar isto com nomes mais ligados a jogadores de rugby. Que passou a estar na moda depois de este meu colega [Miguel Maya] ter lançado dois processos no mercado com base no rugby”.
Comentários