Casino Lisboa fechado temporariamente devido ao travão ao desconfinamento na capital

O grupo Estoril Sol definiu ainda um novo horário para o Casino Estoril, que está agora aberto a partir das 13h00 e encerra às 01h00.

A Estoril Sol encerrou temporariamente o Casino Lisboa devido às restrições na zona da capital, que tem sofrido um aumento no número de contágios. O grupo fechou portas ao espaço de entretenimento que explora para cumprir com a resolução do Conselho de Ministros que renovou o estado de calamidade até 27 de junho.

Para a concessionária dos casinos da Póvoa, Estoril e Lisboa, a decisão do Governo de travar o processo de desconfinamento em Lisboa é “algo surpreendente, uma vez que foi decidido que o Conselho de Lisboa se manteria na mesma fase de desconfinamento, não havendo nenhum retrocesso no programa delineado” pelo Executivo.

O grupo lamenta assim que, ao contrário “da maioria das empresas que mantém o funcionamento das suas atividades”, se vê obrigado a encerrar um dos sues casinos, “não obstante cumprir um rigoroso protocolo que inclui todas as normas e recomendações da Direção-Geral da Saúde e que se tem distinguido pela máxima proteção da saúde, segurança e bem-estar de todos os seus clientes e colaboradores”.

A Estoril Sol esclarece que manter-se-á aberto o Auditório dos Oceanos, depois de ter recebido ‘luz verde’ do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ) mas definiu um novo horário para o Casino Estoril, que está agora aberto a partir das 13h00 e encerra às 01h00. Aquando da abertura de portas, o casino do Estoril permitirá o acesso às áreas das salas de máquinas automáticas e snack bares e só mais tarde, às 15 horas, os clientes poderão entrar nas salas de jogos tradicionais, bares centrais e galerias de arte.

Os casinos da Estoril Sol foram distinguidos com o certificado Clean & Safe do Turismo de Portugal. A empresa fundada em 1por José Teodoro dos Santos, em 1958, garante que “continuará atenta à situação pandémica da Covid-19 em Portugal, mantendo-se em estreita cooperação com as autoridades nacionais e disponibilizando-se para a alteração de procedimentos ou adoção de novas medidas que assim se justifiquem”, segundo o comunicado enviado esta segunda-feira.

Estoril Sol passa de lucro a prejuízo de 12,9 milhões de euros em 2020

Recomendadas

Os caminhos da recuperação empresarial

Com a perspetiva do aumento das insolvências, vários mecanismos visam a celeridade e eficiência na recuperação de empresas.

Via extrajudicial continua sem ter interessados

O RERE foi criado como alternativa à vida judicial, mas não tem tido a adesão empresas. Associação de mediadores diz que falta informação.

BES: Pareceres atribuem prejuízos da recompra de obrigações à administração que sucedeu a Salgado

Dois pareceres juntos pela defesa de Ricardo Salgado no processo do Eurofin atribuem à gestão que lhe sucedeu a responsabilidade pelos prejuízos gerados pela recompra das obrigações BES e que levaram à sua condenação pelo supervisor.
Comentários