Centeno: “Vistos gold e o tema ‘Isabel dos Santos’ não são exatamente a mesma coisa”

O ministro das Finanças defendeu que as “autoridades que autorizam os vistos gold devem atuar sempre que necessário”, mas apelou a que não se confundam os temas.

Mário Centeno | Cristina Bernardo

O ministro das Finanças, Mário Centeno, admitiu esta segunda-feira que existe espaço para alterações no mecanismo dos vistos gold, mas apelou a que não se confunda o regime atual com o caso “Isabel dos Santos”.

“É importante que não se confundam os temas. O tema ‘vistos gold’ e o tema ‘Isabel dos Santos’ não são exatamente a mesma coisa”, afirmou Mário Centeno, numa audição na Comissão de Orçamento e Finanças, no Parlamento.

A afirmação do ministro da tutela veio no seguimento de uma questão da deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua. “Toda a gente sabia de onde vem a fortuna de Isabel dos Santos”, disse, acrescentando “quer continuar a ser co-responsável por manter este mecanismo [dos vistos gold]?”.

Mário Centeno disse, ainda assim, partilhar “as preocupações em relação aos vistos gold” e que “é evidente que o grau de exigência sobre os vistos gold nos deve preocupar a todos”.

“As autoridades que autorizam os vistos gold devem atuar sempre que necessário. Há espaço e propostas para alterar o tipo de investimento ao qual os vistos gold estão associados”, acrescentou.

Recomendadas

Marcelo disponível para condecorar Arménio Carlos ou a CGTP

O Presidente da República manifestou-se disponível para condecorar o ex-secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, como propõe o primeiro-ministro.

PremiumMargarida Marques: “A última coisa que queremos é um conflito institucional”

Correlatora para o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 diz que o Parlamento Europeu não terá problemas em rejeitar proposta do Conselho Europeu, mas espera avanços após cimeira extraordinária.

CPLP pode vir a alargar-se a novos Estados

Armindo Brito Fernandes considerou como positiva a entrada de outros Estados como membros efetivos da organização, desde que cumpram os requisitos e obedeçam aos seus princípios.
Comentários