CGD dá 15% de desconto em 142 hotéis em Portugal até ao final do ano

A Caixa aderiu à nova estratégia da banca de fazer parcerias com serviços afetados pela pandemia para dar “vantagens exclusivas” para os clientes. Ao todo são 142 unidades hoteleiras e pousadas, todas em território nacional (incluindo ilhas), a que os clientes do banco podem aceder a um preço especial.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já está na competição pelas “vantagens exclusivas” para os clientes. Depois do BPI, com o seu BPI Family Experiências, e do Montepio com o seu cashback da Worten, é a vez da CGD oferecer “presentes” aos clientes.

“A todos os seus clientes, até ao final de 2020, a CGD dá 15% de desconto em mais de 140 unidades hoteleiras em Portugal continental, Madeira e Açores”.

Esta é também uma forma de os bancos ajudarem os setores mais afetados pela pandemia Covid-19. “Com esta campanha a Caixa incentiva, uma vez mais, a economia nacional, dando resposta ao forte impacto que a pandemia Covid-19 está a ter em vários setores, em particular no setor do turismo e da hotelaria”, diz o banco, em comunicado.

A campanha estará em vigor até ao dia 30 de dezembro de 2020 (reserva e estadia) e é válida nas unidades de sete grupos hoteleiros a nível nacional: Grupo Hoti Hotéis, Montebelo Hotels&Resorts, Nau Hotels&Resorts, Pestana Hotel Group, PortoBay Hotels&Resorts, Sana Hotels e Vila Galé Hotéis.

Ao todo são 142 unidades hoteleiras e pousadas, todas em território nacional (incluindo ilhas), a que os clientes da Caixa podem aceder a um preço especial. “O desconto automático de 15% no preço do alojamento aplica-se a reservas e estadia até ao dia 30 de dezembro de 2020, para todos os clientes da Caixa, que façam a reserva nas centrais ou sites das marcas hoteleiras e que procedam ao pagamento com cartão de débito ou crédito da Caixa Geral de Depósitos, bastando inserir o código promocional Caixa 15”, refere a instituição liderada por Paulo Macedo.

Recomendadas

“Mercados em Ação”. “Novo Banco? Se fosse em 2013, isto tinha rebentado com o mercado para Portugal”

Nesta edição do programa da JE TV, Shrikesh Laxmidas (diretor-adjunto do JE), Marco Silva (consultor de estratégia e investimento) e Pedro Lino, administrador da Optimize Investment Partners, analisaram o impacto do ‘travão’ parlamentar ao financiamento do Novo Banco.

BCE obriga bancos sistémicos a avaliarem antecipadamente o risco de incumprimento nos contratos em moratória

Há seis novas diretrizes do BCE aos bancos de importância sistémica e os CEO dos bancos têm de responder ao supervisor europeu até 31 de janeiro de 2021. O BCE diz que os bancos supervisionados devem realizar uma avaliação regular da improbabilidade de os créditos serem pagos, incluindo aqueles que estão protegidos pela moratória de pagamento, usando todas as informações relevantes e disponíveis.

Fusão do CaixaBank com o Bankia aprovada em assembleia geral

Criação do maior banco em Espanha está agora apenas dependente da aprovação das autoridades regulamentares competentes. Agência de notação financeira DBRS diz que os benefícios da fusão vão demorar tempo a serem atingidos e alerta para a deterioração do rácio de NPL do CaixaBank logo após a operação.
Comentários