Chamadas falsas para o INEM desviam 7.500 viaturas por ano

No ano passado, o INEM respondeu a perto de mais 50 mil emergências do que em 2017, totalizando 1,31 milhões de ocorrências.

Os centros de orientação de doentes urgentes do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) recebem cerca de 20.000 chamadas falsas todos os anos, acionando quase 7.500 viaturas.

A notícia é avançada na edição desta terça-feira do “Jornal de Notícias” (JN), que refere que o desvio de ambulâncias, motociclos ou até helicópteros continua a ser uma “preocupação” para os médicos do instituto.

Ao JN, o médico do INEM António Táboas disse que as brincadeiras, chamadas de atenção ou psicopatias sobrecarregam o serviço telefónico. O especialista refere ainda ao jornal que se registam “muitas situações de febre nas crianças e casos de dores nas costas, o que por si só não são emergências”.

No ano passado, o INEM respondeu a perto de mais 50 mil emergências do que em 2017, totalizando 1,31 milhões de ocorrências.

Relacionadas

Dois enfermeiros asseguram triagem e aconselhamento no 112 na Madeira

A partir desta segunda-feira, o Serviço de Emergência Médica Regional da Madeira terá em permanência, através do 112, dois enfermeiros no Sistema de Triagem e Aconselhamento Telefónico, permitindo uma melhor despistagem das ocorrências.
Recomendadas

Falta de medicamentos nas farmácias deixa doentes sem alternativas

Há medicamentos esgotados há pelo menos um ano. Milhares de doentes com hipertensão, Parkinson ou epilepsia estão sem alternativas.

Grandes viagens de avião aumentam risco de tromboembolismo venoso

Risco aumenta nas viagens que duram mais de quatro horas. Núcleo de Estudos de Doença Vascular Pulmonar deixa recomendações para prevenir o problema.

Turistas britânicos podem ter acesso facilitado a cuidados médicos no privado

A Portugal Health Passport é a nova plataforma que agrega a oferta de serviços médicos privados disponibilizados aos turistas britânicos em território nacional.
Comentários