Chefes de Estado de Portugal e Espanha encontram-se hoje para assinalar reabertura das fronteiras

A reabertura da fronteira luso-espanhola chegou a ser anunciada para o dia 22 de junho pela ministra da Indústria, Comércio e Turismo espanhola, Reyes Maroto. Mas, após polémica com anúncio da governante espanhola, o momento acabou por ser reagendado para 1 de julho.

Adriano Machado/Reuters

Três meses e meio depois da fronteira luso-espanhola ter permanecido encerrada, como medida de mitigação à pandemia da Covid-19, apenas com pontos de passagem para mercadorias e trabalhadores, Portugal e Espanha reabrem fronteiras entre os dois países, esta quarta-feira. Para assinalar o momento, os Chefes de Estado e de governo português e espanhol encontram-se hoje em Badajoz e Elvas.

As ligações fronteiriças entre os dois países da Península Ibérica estão reabertas desde as 00h00 desta quarta-feira e ambos os Estados prepararam cerimónias ao mais alto nível para marcar politicamente o momento. De acordo com a agenda divulgada, esta manhã o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o rei de Espanha, Felipe VI, o primeiro-ministro português, António Costa, e o seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, encontram-se na cidades fronteiriças de Badajoz, em Espanha, e Elvas, no distrito de Portalegre.

Primeiro em Badajoz, os chefes políticos vão ouvir os hinos de Portugal e Espanha no Museu Arqueológico de Badajoz. O mesmo será repetido no Castelo de Elvas.

A reabertura da fronteira luso-espanhola chegou a ser anunciada para o dia 22 de junho pela ministra da Indústria, Comércio e Turismo espanhola, Reyes Maroto. Mas, após polémica com anúncio da governante espanhola, o momento acabou por ser reagendado para 1 de julho.

A reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha ocorre num momento em que a União Europeia (UE) abre portas a viagens de lazer e negócios a 15 países fora da UE, como forma de estimular tanto a indústria da aviação comercial como o setor do turismo. Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Coreia do Sul, Tailândia, Tunísia, Uruguai e China são os países com que o bloco dos 27 pode retomar ligações de viagens.

A China consta na lista da UE, provisoriamente. Neste caso, Bruxelas aguarda saber se há reciprocidade na medida. Isto é, se as autoridades daquele país também vão permitir a entrada de cidadãos da União Europeia naquele país.

Ler mais
Recomendadas

França regista 27 mortes e 11.123 infeções nas últimas 24 horas

França registou este domingo 27 mortos e 11.123 novos infetados pelo coronavírus, verificando-se um aumento das hospitalizações de dia para dia, anunciaram hoje as autoridades de saúde daquele país.

Itália regista 1.766 casos de infeção nas últimas 24 horas

A Itália registou hoje 1.766 novos casos da Covid-19, menos do que os 1.869 contabilizados no sábado, mas houve uma redução de quase 20 mil testes, de acordo com os dados divulgados pelo ministério da Saúde transalpino.

Covid-19: Espanha tenta travar contágios em Madrid. França rejeita confinamento e EUA ultrapassam 7 milhões de casos

Há medida que a segunda vaga atinge o mundo, os países tentam adotar medidas para travar o número de casos e mortes.
Comentários